Bruna Marquezine admite romance com Marlon Teixeira e diz: 'Não preciso expor'

Nesta terça-feira (14), no entanto, a artista abriu uma exceção e falou sobre a situação em conversa com Purepeople

Desde que terminou com Neymar, Bruna Marquezine nunca mais falou abertamente sobre sua vida pessoal. A atriz já foi flagrada aos beijos com Marlon Teixeira no Réveillon e no festival Lollapalooza, mas não gosta de tocar no assunto ou rotular o relacionamento, embora já tenha conhecido até a família do modelo.


"Estou muito feliz em todas as áreas da minha vida, é um ótimo momento", festeja Bruna. "Seria muito pretensiosa em dizer que aprendi a lidar com o interesse pela minha vida, mas acho que já me acostumei. Não tenho a menor dúvida", completa, relembrando o ano de 2014, período em que seu relacionamento com Neymar ficou exposto na mídia e ela protagonizou a novela "Em Família", que enfrentou diversas críticas.

"Foi bem complicado... Passei por um momento conturbado e isso ficou claro. A novela foi um presente para mim, mas realmente tivemos alguns problemas. Junto com isso, minha vida pessoal ficou muito exposta. Foi conturbado, mas necessário eu passar", avalia.

'Fui aprendendo com o tempo'

Segundo Bruna, ela não faria nada diferente. "Vivi tudo o que queria viver e não me arrependo de absolutamente nada. Tive que passar por tudo isso, que só acrescenta. As coisas que não são agradáveis fazem com que a gente amadureça, cresça, aprenda... Foi isso o que aconteceu comigo", relembra. "A forma como lido hoje com meu relacionamento mostra o quanto aprendi", frisa.

"Quando você passa pela primeira vez por uma coisa, você questiona muito tudo aquilo. Eu questionava o motivo de não poder falar ou expor (o namoro com Neymar). E, realmente, quando a gente expõe muito, parece que atrai mais problemas (risos). É surreal! E fui aprendendo com o tempo", conta.

'Já não sofro mais com muita coisa'

Sobre a relação com Marlon, Bruna é direta. "Tenho 19 anos, né? Tenho o direito de sair, de ir ao cinema, de beijar quem eu quero. Tenho direito de fazer essas coisas. Mas não preciso ficar expondo e falando por aí. Dizer tipo: 'olha, fiz mesmo'. Não vou, sabe? Ter que explicar como começou? Não vou falar mesmo (risos). Imagina eu dizendo: 'gente, começou tal dia'. Não faz sentido... Mas não vou me trancar numa caverna. Acho que é isso. Aos poucos vou aprendendo", pontua.

"Minha vida pessoal só diz respeito à mim e já não sofro mais com muita coisa com que sofri no passado", diz, segura. "Vivo coisas normais de uma jovem de 19 anos. As pessoas às vezes esquecem minha idade porque trabalho desde cedo".

 

Fonte: MSN