Ex-BBB Fani posa com irmã para o Paparazzo: 'Tiramos dúvida sobre sexo'

A ex-BBB Fani estava decidida a não fazer mais ensaios sensuais, mas não resistiu ao convite do Paparazzo para posar com a irmã caçula


A ex-BBB Fani estava decidida a não fazer mais ensaios sensuais, mas não resistiu ao convite do Paparazzo para posar com a irmã caçula, Luiza, de 25 anos. As duas são irmãs por parte de pai e têm entre elas uma diferença de sete anos. Apesar disso, conviveram juntas durante muitos anos, quando a ex-BBB morava em Cabo Frio, no Rio de Janeiro, com o pai delas, Walnio Pacheco.

Luiza, que abandonou a carreira de advogada para seguir a de cantora, lembra que a convivência com a irmã mais velha foi primordial para iniciar sua vida sexual. “Todas as minhas dúvidas sexuais eu tirava com ela. Na época, ouvir o que uma menina de 21 falava para uma de 14 era assustador, imagina! Foi bom porque fique desprendida, com menos medos e complexos”, diz Luiza.

Fani complementa: “Temos em comum a ousadia e a determinação de fazer loucuras. A gente gosta de enfrentar o mundo sem medo e não estamos preocupadas com o que os outros vão falar ou pensar.” Elas creditam ao pai o jeito livre de ser. Ele é juiz, mas já gravou um CD como cantor e Luiza diz que a profissão de Walnio não tem nada a ver com seu espírito de artista. “Fomos educadas com muita liberdade e a gente falava para ele o que queria. Já o assustamos muito!”. Fani vai além: “Ele às vezes tapa os ouvidos e diz que não quer ouvir mais nada”, conta aos risos. E a liberdade que Walnio passou para as filhas se estendeu também à vida sexual das meninas. Luiza perdeu a virgindade aos 14 anos e até hoje as duas não têm preconceito na hora do sexo

. “Papai nos deu muitos toques bons. Deu vontade de transar, tem que transar mesmo. Isso veio do meu pai. Graças a essa liberdade que ele nos passou, transamos quando dá vontade, independentemente de conhecer ou não o parceiro há muito tempo”, diz Luiza. “Aprendi que a mulher também pode conquistar o homem e ir para a cama com ele, sem preconceito. Eu e ela temos essa educação livre. Fazemos o que temos vontade”, emenda Fani.

Fonte: Ego