Filha de Silvio Santos critica Gugu e revela mágoa: "Não era nada"

Silvia Abravanel revela mágoa por Gugu: Ele não era nada

A filha número dois de Silvio Santos, Silvia Abravanel, criticou o apresentador da Record Gugu Liberato, durante participação no programa da Eliana, no início da noite deste domingo (26). "[Tenho] ressentimento, mágoa, pelas atitudes que ele teve principalmente com o meu pai. Ele saiu pela porta [do SBT] sem ao menos dar um tchau. Isso me magoou muito, porque eu conheci o Gugu quando eu tinha 15 anos, ele tinha uns 27, no casamento do meu pai, dentro da nossa casa. Ele não era nem famoso, não era praticamente nada. E o meu pai foi ensinando, foi apoiando, dando todo o apoio, e fazendo dele um apresentador. E foi embora do SBT para outra emissora sem dar tchau", contou a atual apresentadora do "Bom Dia & Cia".


Image title

Silvia questionou a atitude do apresentador da Rede TV!, João Kleber, e afirmou que não o aceitaria nem como colega. "Como todo programa de fofoca, ele quer audiência. E ele sabe que sou uma pessoa polêmica. Uma vez ele me levou no programa dele, e colocou uma pessoa, na qual tive um desentendimento muitos anos atrás para falar comigo pelo telefone. Aquilo me causou um constrangimento muito grande. Não gostei da atitude dele", disse ela.

A diretora e apresentadora também revelou a história de uma briga feia que teve com o cantor e político Agnaldo Timóteo nos bastidores do SBT, na época em que Silvio Santos estava se candidatando para prefeito de São Paulo. "Ele [Agnaldo Timóteo] tinha os interesses dele. Queria que o meu pai fosse da política para, claro, ele dar uma 'mordidinha ali'. Ele meteu o dedo na minha cara e a gente se pegou nos corredores do SBT", revelou Silvia.

Diretora do núcleo infantil do SBT, Silvia assumiu o comando do programa no lugar de Matheus Ueta e Ana Julia, apresentadores-mirins que foram afastados da atração no último dia 15 de julho, por uma decisão da Justiça de São Paulo, que vê a necessidade de uma adequação nos horários das crianças.

Formada em medicina veterinária em 1998, Silvia Abravanel nunca exerceu a profissão para se dedicar à filha especial. Atualmente é diretora de núcleo infantil do SBT, mas já se aventurou também como apresentadora à frente de outros dois programas, o "Casos da Vida Real" e o "Cor de Rosa", ambos exibidos pela emissora em 2004. Não deu certo e foi para detrás das câmeras.

Fonte: Com informações do UOL