Gagliasso e Gio Ewbank recebem críticas por adotar criança africana

Eles adotaram uma criança de dois anos de Malauí

A adoção da africana Chissomo, de 2 anos, por Bruno Gagliasso a a mulher Giovanna Ewbank vem gerando discussão e críticas nas redes sociais. A atriz usou a frase "Amor não tem endereço" para responder questionamentos feitos em relação a adoção e causou polêmicas.

Algumas pessoas comentaram que  adoção é uma ação nobre, mas outros defendem que o Brasil é um país grande com muitos órfãos que precisam de um lar.

"Será que só na África tem crianças precisando ser adotadas?", questionou um internauta. "Parabéns pela linda atitude. Seu gesto foi de puro amor! Que a família seja extremamente feliz", rebateu outro seguidor. "Muita gente criticando eles por terem adotado uma criança africana, com tantas crianças órfãs no Brasil: eles foram a trabalho, conheceram a menina e se apaixonaram. Será que quem critica faz alguma coisa para ajudar? Criança é criança em qualquer lugar do mundo. Amor não tem endereço", escreveu uma usuária.

A chegada da filha do casal foi confirmada na última quinta-feira (7) pela assessoria deles. O processo de adoação da pequena "Titi", como é chamada a menina, durou cerca de 1 ano e dois meses.

Gio e Gagliasso já enviaram uma foto deles com a filha para amigos em Fernando de Noronha. “Ela já falou papai, já falou mamãe, dinda, é super tranquila”, contou Giovanna. “Chissomo é vaidosa, demos um lenço vermelho  e ela não quer tirar, fica se olhando no celular o tempo todo”, falou Bruno.

Recentemente, Giovanna encerrou o contrato com o programa Vídeo Show e afirmou que neste momento vai se dedicar a maternidade.


Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank com a filha adotada da África
Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank com a filha adotada da África




Fonte: Purepeople