Mulher que perdeu assento em avião para músico de Latino ganha ação

'Ela quis sentar no lugar do meu músico', comentou o cantor

A Justiça do Mato Grosso deu ganho de causa a uma passageira que moveu um processo contra a empresa aérea TAM Linas Aéreas S/A (Latam Airlines). De acordo com a denunciante, durante um voo para Salvador, em 2014, a filha de 15 anos precisou deixar o assento em que viajava para ceder o lugar para um músico da banda do cantor Latino

A decisão é da  juíza da 6ª Vara Cível de Cuiabá, Tatiane Colombo.

De acordo com o cantor,  os contratantes que o chamam para fazer shows sempre compram para ele e sua equipe os assentos preferenciais, da primeira fila. Nesse voo, segundo ele, não foi diferente.

"Como sempre, eu e minha equipe somos os últimos a entrar no avião e os primeiros a deixar a aeronave assim que pousa. Nesse dia, deitei na poltrona e dormi. Parece que quando chegamos, a menina já estava sentada na poltrona cujo lugar havia sido comprado pelo meu contratante para meu músico. Não ouvi nem vi nada, mas parece que a menina não queria sair. Pela legislação, ela nem poderia sentar ali, pois o lugar não é permitido para menores de idade. Ela tinha 15 anos", lembra Latino.

Procurada, a empresa aérea limitou a dizer que só se manifestará nos autos do processo.


Latino (Crédito: Reprodução)
Latino (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Ego