Thammy Miranda afirma que quer ser um `homem mais evoluído`

A atriz vai estrar um programa no canal YouTube

Image title

Thammy Miranda está com o programa “Aceita que dói menos”, que fica dentro do canal YouTube que trata sobre problemas enfrentados pelos homossessuais com a família e com a sociedade.

Em divulgação do novo projeto em uma rádio a atriz citou o caso de um garoto de 15 anos que foi expulso de casa pela mãe. Ele iria para Salvador e acabou indo para o Rio de Janeiro e quando ligou para sua mãe ela disse que achava que ele tinha morrido, pois  para ela ‘viado’ morre de AIDs”.

Thammy é também polêmica e na entrevista disse que não tem importância de como chamam ela, se ela ou ele, que isso não faz diferença.

A atriz diz que é importante a aceitação dentro de casa por ser menos doloroso ao enfrentar a sociedade. Ela relata que em seu caso houve uma maior aceitação por parte do pai e menor pela mãe.

Thammy disse que aos pouco foi acontecendo o seu processo de reconhecimento sexual e foi mudando o que não queria nela, como o cabelo, as roupas, a retirada dos seios e revelou que não tem vontade mudar o orgão genital -  cirurgia conhecida como transgenitalização, pois não quer ser homem determinado pelo órgão genital e sim quer ser mais evoluído.

A atriz faz um tratamento hormonal à base de testosterona e por isso não poderá ser mais mãe, mas afirma que nunca quis ter um filho gerado por ela.

O programa “Aceita que dói menos” estreia às 22h desta quarta-feira (13) no YouTube, dentro do canal “Na Lata”, de Antonia Fontenelle.


Fonte: Uol