Fãs visitam o túmulo do sertanejo Leandro, em cemitério de GO

Fãs visitam o túmulo do sertanejo Leandro, em cemitério de GO

Fã goiana deu à filha o nome Leandra em homenagem ao ídolo

Fãs do sertanejo Leandro visitaram o túmulo do cantor na manhã desta sexta-feira (2), Dia de Finados, no cemitério Jardim das Palmeiras, no Setor Centro-Oeste, em Goiânia. Leandro era irmão e parceiro de dupla do também sertanejo Leonardo. Ele morreu em 1998, em decorrência de um câncer na região do tórax.

A dona de casa Marilaura Barbosa dos Santos foi uma das que esteviveram no cemitério. Ela conta que mesmo após a morte do ídolo, continuou sendo fã. ?Todo ano faço essa visita e sinto saudades das coisas boas que ele fazia. Gostava muito das músicas e sou fã até hoje. Ele está dentro do meu coração?, diz.

O amor pelo sertanejo resultou em uma homenagem que persiste até hoje. ?Sempre fui fá do Leandro. Quando ele faleceu, eu tinha descoberto há pouco tempo que estava grávida. Dei à minha filha o nome de Leandra em homenagem a ele?, lembra, emocionada, a dona de casa.

Leandro morreu no dia 23 de junho, aos 37 anos, na cidade de São Paulo, com falência múltipla dos órgãos. Ele lutou contra a doença por dois meses.

A morte de Leandro causou comoção entre fãs de todo o país. Milhares de fãs acompanharam o velório e o cortejo até o cemitério.

?Sou fã e fiz questão de visitar o túmulo. Eu acompanhei o trabalho dele e ele era uma pessoa muito conhecida, popular, que todo mundo gostava?, afirma a aposentada Dirce Tiarini, que esteve no cemitério Jardim das Palmeiras nesta sexta-feira.

Homenagem

Na Sala dos Milagres, localizada no Santuário Basílica, em Trindade, Região Metropolitana de Goiânia, o público pode matar um pouco da saudade de Leandro. O local abriga homenagens a alguns falecidos, entre eles, o sertanejo.

Na sala, o visitante pode contemplar o terno, o violão e CDs da dupla Leandro e Leonardo que estão expostos para visitação. Os objetos atraem os olhares de fãs saudosistas e curiosos.

Fonte: G1