Festa no apê de Ronaldinho Gaúcho vara a madrugada

Um carro da polícia passava sempre pelo local, com a sirene ligada, mas não parou uma única vez

Festa de jogador de futebol é assim: acontece sempre durante a semana, tem mais loura do que convidado, vara a madrugada e a polícia não toca o interfone lembrando a lei do silêncio. A de Ronaldinho Gaúcho, ontem, em seu apartamento na Barra, seguiu a regra.

A noite foi de diversão, exceto para dois dos seguranças do craque. Eles passaram a madrugada na calçada, sempre olhando de um lado para o outro, atentos a qualquer movimentação. O trânsito de mulheres era intenso. Elas desciam para comprar cigarro no quiosque em frente ao prédio e diziam o mesmo texto: ?Bota na conta do gaúcho?. O comerciante, coitado, desconfiava do prejuízo. ?Nunca mais vejo essa grana?, disse.

Um carro da polícia passava sempre pelo local, com a sirene ligada, mas não parou uma única vez. O goleiro Felipe era um dos convidados. De boné, dançou acompanhado de uma morena na varanda do apartamento. Mais tarde, deixou a festa e seguiu pela contramão na Avenida Lúcia Costa. Cartão vermelho, Felipe!



Fonte: Extra, extra.globo.com