Com estimativa de 2 milhões de foliões, Bola Preta comemora seu 97º Carnaval

Com a interdição da Avenida Rio Branco para obras, o desfile foi transferido para a Avenida Antônio Carlos, também no centro da capital carioca.

O tradicional Cordão da Bola Preta comemorou neste sábado (14) seu 97.º carnaval com uma homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro. Milhares de pessoas acompanharam o mais popular bloco do Rio, que já alcançou público de 2 milhões de pessoas em outros carnavais, e neste ano, em um novo cenário, tem a estimativa de repetir o número. Com a interdição da Avenida Rio Branco para obras, o desfile foi transferido para a Avenida Antônio Carlos, também no centro da capital carioca.

A atriz Leandra Leal foi porta-estandarte do Bola pelo sétimo ano consecutivo. "Estamos festejando a nossa cidade na maior vocação dela. A gente sabe fazer festa. Isso é bom, isso é maneiro", disse ela. "É uma honra carregar essa bandeira num dos dias mais importantes do ano. Estou muito emocionada. Desfilo no Bola Preta desde criança." Leandra estava acompanhada da cantora Maria Rita, madrinha do bloco, e de Neguinho da Beija-Flor, padrinho. Dois cantores e trinta e dois músicos ditavam o ritmo da festa.

O desfile, que estava marcado para começar às 9 horas, atrasou uma hora. Os foliões demoraram a encher o novo local de desfile. O presidente do Bola, Pedro Ernesto Marinho, elogiou a escolha do novo trajeto. "Se tiver que retornar à Rio Branco, tudo bem. Se ficar aqui, está ótimo também. O Bola Preta é paz e amor aonde estiver. Não vai ter problema, os foliões amam o bloco."

 O mergulhador Ailton Machado, 54 anos, morador de Magé, na região metropolitana, foi um dos primeiros a chegar, junto com a mulher. "Todo ano eu estou presente. Há uns quinze anos participamos dessa brincadeira. É a primeira vez que estamos aqui. Tem o mesmo calor do público da Rio Branco. O evento do Bola é sempre uma emoção grande para nós que acompanhamos."

Furtos

Durante o desfile, a reportagem flagrou algumas confusões, que não foram apartadas pelos agentes de segurança que estavam no local. Em uma delas, um homem que supostamente estaria tentando realizar furtos foi agarrado e espancado por foliões bem ao lado do trio elétrico principal da festa. Momentos depois, um grupo de homens invadiu o cordão de isolamento e tentou furtar um dos convidados do bloco, que percebeu a ação e afastou o suspeito.


Fonte: Uol