Garota de 7 anos é escolhida para substituir Maysa Abusada como rainha de bateria

Ela será a rainha mais jovem a cruzar a Marquês de Sapucaí.

Após a saída de sua rainha de bateria às vésperas do Carnaval, a Unidos de Bangu pretende fazer história neste carnaval. Isso porquê eles escolheram uma jovem de 7 anos para assumir o posto de rainha de bateria da agremiação no lugar de Maysa Abusada, que abriu mão do posto por recomendação médica.

Maria Clara Chaves será a rainha de bateria mais jovem a cruzar a Marquês de Sapucaí. Antes dela, Raíssa Oliveira obtinha o feito ao ser nomeada rainha da Beija-Flor aos 12 anos. Até hoje ela ocupa o cargo. Raphaella Gomes, de 16 anos, da São Clemente, era a 'rainha caçula' do carnaval deste ano.

O presidente da escola, Rafael Marçal, explica o porquê da escolha de Maria Clara para reinar à frente dos ritmistas. “Ela representa exatamente o que hoje é a nossa escola – comandada por jovens, que a refundaram após 15 anos de inatividade e vem do seio da nossa comunidade de Bangu”, afirma o presidente.

Maria Clara afirma estar ansiosa para desfilar, mas, ao mesmo tempo, diz que não vai sentir a responsabilidade de brilhar na Sapucaí. “É só fazer o que sempre fiz na quadra: sambar com muita alegria”, diz a jovem rainha, que começou sua trajetória no samba no ano passado, no Projeto Passos da Zona Oeste, realizado na quadra da agremiação visando formar e aprimorar a arte da ala de passistas.

Maysa Abusada anunciou que abriu a mão de vir à frente da bateria da Unidos de Bangu, nesta quarta-feira, 11. Ela está tratando uma inflamação no bumbum ocasionada por complicações com o metacril que injetou há sete anos.



Fonte: Ego