Rainha de bateria da São Clemente tem apenas 16 anos e pai é ciumento

"É um cuidado como presidente também porque não pode expor uma rainha com 16 anos na frente da bateria. É um zelo por parte de todo mundo", explica Raphaela.

Aos 16 anos, Raphaela Gomes será a rainha de bateria mais nova do carnaval carioca em 2015. Enquanto as outras musas se viram para manter o corpo em forma – crossfit, dietas mirabolantes e idas a clínicas de estética –, a jovem da São Clemente se prepara de uma maneira muito mais singela: nas areias de Botafogo, jogando futevôlei.


Consciente de que ainda é uma menina em um posto desejado por inúmeras mulheres, ela não se sente obrigada a seguir o padrão de beleza que costuma desfilar pela Marques de Sapucaí.

"Tenho 16 anos. Tenho que ter corpo de uma menina de 16 anos, não posso chegar no carnaval e ficar com o corpo de uma menina de 25. Não estou preparada para isso e nem quero. Cada uma tem um objetivo de acordo com o que cabe para si", explica.

Pai ciumento

Filha de Renato Almeida Gomes, presidente da agremiação, ela diz que a escola faz parte da vida deles. "Ciumento", o pai se divide entre a preocupação paternal e a responsabilidade de ser o principal responsável por um desfile megalômano.

"É um cuidado como presidente também porque não pode expor uma rainha com 16 anos na frente da bateria. É um zelo por parte de todo mundo", explica Raphaela.

Em seu segundo ano consecutivo à frente dos ritmistas, ela admite que sofreu "um baque" quando foi escolhida. Com a gravidez da prima Bruna, antiga rainha de bateria, Raphaela foi surpreendida ao saber que seria a substituta. "Tive que amadurecer em todos os aspectos. Criei uma responsabilidade enorme para mim", relembra.

Fonte: Globo.com