Força Sindical diz que aceita redução da jornada para 42h

Força Sindical diz que aceita redução da jornada para 42h

. Para facilitar uma possível aprovação, a nova proposta é de redução para 42 horas semanais.

O presidente da Força Sindical e deputado federal, Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), afirmou, neste sábado, durante a comemoração do Dia do Trabalho promovido pela entidade, que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais deverá ser modificada para que seja votada na Câmara dos Deputados. Para facilitar uma possível aprovação, a nova proposta é de redução para 42 horas semanais.

Segundo Paulinho, a intenção é que a proposta seja votada ainda durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que se encerra no próximo mês de dezembro. "Estamos discutindo essa nova proposta e se fecharmos acordo para 42 horas já será um avanço considerável", disse.

De acordo com avaliação da central sindical, uma mudança de governo pode deixar a situação mais difícil no ano que vem. "Não temos acordo para conseguir a votação da PEC do jeito que está. Com a nova proposta, há uma possibilidade de conseguirmos colocar em votação ainda em 2010", afirmou.

A festa do 1º de Maio da Força Sindical começou por volta das 7h e deve se estender até o começo da noite. A previsão é de que cerca de 1,5 milhão de pessoas compareça ao evento que, pela primeira vez, terá a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Entre as atrações previstas estão: a Banda Calypso, Bruno e Marrone, Cézar Menotti e Fabiano, Edson e Hudson, entre outras. O padre Marcelo Rossi também está confirmado entre as atrações. Serão sorteados 19 automóveis e um apartamento.

Fonte: Terra