Fundador de banda e ex-vocalista admite ter tentado estuprar um bebê

Fundador de banda e ex-vocalista admite ter tentado estuprar um bebê

Ele confessou ainda três acusações de agressão sexual a menores.

Ian Watkins, ex-vocalista da banda galesa Lostprophets, se declarou culpado pela tentativa de estuprar um bebê de um ano e de outras dez acusações de abuso sexual, nesta terça-feira (26), em um tribunal de Cardiff, no Reino Unido.

Fundador do grupo que conquistou diversas premiações de melhor show e melhor banda britânica na década passada, Watkins, 36 anos, vinha até agora negando todas as acusações, variando suas declarações antes do início do julgamento. O novo discurso veio depois de a acusação ter mudado um dos processos de estupro para tentativa de estupro.

Além disso, Watkins, que está preso desde dezembro do ano passado, reconheceu ter encorajado um fã do grupo a abusar do próprio filho durante uma conversa por webcam e admitiu que gravou e colecionou material de pornografia infantil. Ele confessou ainda três acusações de agressão sexual a menores, seis relacionadas à posse e criação de imagens sexuais de menores e uma por pornografia extrema.

A acusação relatou ao tribunal que Watkins filmou e conservou as imagens dos abusos que cometeu em diversos hotéis de Londres e no sul de Gales.

Junto ao antigo líder da Lostprophets, compareceram ao tribunal duas mulheres, cujas identidades não foram divulgadas, que admitiram acusações de tentativa de estupro a um menor e conspiração para estuprar um menor.

A prisão de Watkins ocorreu poucos meses depois do lançamento de Weapons, quinto e último disco da banda formada em 1997 e que em outubro deste ano anunciou sua dissolução.

Fonte: Terra