Gastronomia molecular e cozinha italiana fazem sucesso no Caminhão Cozinha show

No primeiro dia estacionado no Jockey, público acompanhou receitas inusitadas e viu que é possível harmonizar massa com cerveja

O Caminhão Cozinha Show, umas das estrelas do Rio Gastronomia, está estacionado no Jockey Club neste primeiro fim de semana, sob a coordenação pelo Senac. Na primeira aula desta sexta, os chefs Marcelo Neves, Angela Valente e Bernardo Worms que são alunos do grupo de Pesquisa e Inovação na Cozinha, do Senac RJ, apresentaram o resultado de suas pesquisas na área da gastronomia molecular na aula "Inovando na Cozinha Brasileira". A chef Ângela Valente, ensinou o prato "Descobertinho", uma reinvenção do tradicional escondidinho de carne seca, receita original de pernambuco.


- O prato é uma desconstrução do escondidinho, normalmente você recheia o aipim com alguma coisa. Eu fiz uma releitura, ao invés de ficar escondido, o recheio fica à mostra.

Já o chef Bernardo Worms fez a plateia redescobrir a Mata Atlântica, com a receita do sorbet de coco jerivá.

- o jerivá é um produto que ninguém dá bola. Somente as crianças que costumam catar o coco e se deliciam. A minha professora de gastronomia me mandou catar coquinho. Foi assim que surgiu esta receita - conta.

Na segunda aula, sobre a cozinha italiana do Piemonte, o chef Rodrigo Kossatz, do restaurante Areias, e o Beer Sommelier, José Honorato, apresentaram truques de harmonização. Na aula, a estrela foi um delicioso carbonara acompanhado de cerveja belga.

- A gente só pensa em comer uma boa massa com vinho, mas a cerveja combina com carbonara. O que importa é o equilíbrio, um não pode aparecer mais que o outro. Escolhi a cerveja belga, porque você sente um pouco de fruta e doce na boca, não é muito amarga, e combina com molho pesado do prato - explica o sommelier.

O chef Rodrigo desmitificou certos mitos no preparo da massa:

- Quando se coloca água e óleo para o cozimento da massa, vai se formando uma película. Nada de usar óleo. O ideal é ter paciência e movimentar a massa por um tempo.

O chef compartilhou outras dicas, como deixar o queijo no prato, antes de colocar o espaguete, ou que o sal deve ser colocado quando a água já estiver quente.

As vagas para as aulas do fim de semana estão esgotadas, mas é possível acompanhar as receitas do lado de fora. No sábado, às 16h, Dudu Silva, do Deli Delícia, e Julio Lima, do Senac RJ, preparam lombo de porco ao tamarindo. Ainda no sábado, às 20h, as chefs Lucília Barreto e Walquíria Barroco ensinam a receita "Esferas e Espumas". No domingo, às 19h, Pedro Veras, do restaurante YU, ensina a cozinha saudável.

Fonte: OGlobo