Globo decide registrar ocorrência contra agressores de repórter

A repórter Monalisa Perrone foi agredida durante reportagem na última segunda-feira (31).

Depois de ter várias de suas entradas ao vivo interrompidas por um homem que diz ser de um movimento chamado "Merd TV", a TV Globo tomou medidas drásticas para que o fato não volte a acontecer durante as reportagens.



Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo da Folha de São Paulo, a emissora de televisão acha que ele ultrapassou os limites ao interromper Monalisa Perrone na última segunda-feira (31), no hospital Sírio-Libanês. Enquanto a repórter dava notícias sobre o estado de saúde do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que está com câncer na laringe, ela levou uma joelhada nas costas e a imagem foi obrigada a ser cortada de volta para os estúdios.

De acordo com a publicação, a Globo fez boletim de ocorrência contra agressores de Monalisa Perrone.

Fonte: O Fuxico