Gustavo Mendes é retirado de palco e afirma ter sido agredido; veja o vídeo

O caso polêmio aconteceu em Búzios, no Rio de Janeiro

Gustavo Mendes fazia show neste domingo (15) em Búzios, no Rio de Janeiro, quando teve de deixar o palco. Em meio à imitação de presidente Dilma, consagrado no Agora é Tarde, da Band, o humorista foi retirado de cena.

O vídeo do momento foi parar na Internet. Pelas imagens, é possível ver que Gustavo é informado de que deveria encerrar o show, tenta fazer um número de Alcione antes de se despedir, mas é obrigado a sair. Os empresários de Gustavo receberam a decisão da Prefeitura.

Uma piada sobre Jesus ter transformado água e vinho causou o mal-estar. Sob vaias, Robson Motta, secretário Adjunto de Governo do prefeito André Granado (PSC), pegou o microfone e se dirigiu à plateia:

?Em nome da Prefeitura e da Igreja Católica, quero pedir desculpas aos familiares aqui presentes. A intenção nossa era trazer cultura e entretenimento mas de forma respeitosa para a família buziana. O povo de Búzios não pode compactuar com essa sacanagem dessas, porque aqui é dinheiro público gasto e temos que respeitar o povo católico. Essas pessoas que me vaiam, não sabem o valor do respeito e carinho que temos ter pela nossa família. Boa noite e fiquem com Deus?, disse.

Pelas redes sociais, Gustavo revela ter sofrido agressão:

?Geruza Mota, seu irmão me chutou, ele teve que ser contido pelos seguranças do Búzios Love - evento em homenagem ao dia dos namorados, para o qual fui contratado. Não ofendi a ninguém, fiz uma piada com o tal Padre Ricardo (não o conheço e minhas piadas foram dirigidas ao cargo, não a pessoa), porque ele havia proibido bebidas em festas religiosas, acabando com as tradicionais festas e lembrei que Jesus transformou água em vinho, e soltei um ?Proibir bebida, Ah vá tomar no c...!?. Robinho e sua corja (mais 2) foram abusivos, infelizes e criminosos, pois não só me agrediram fisicamente, como também a todo o povo, que pagou pelo show (os impostos de Búzios são caríssimos e a cidade está jogada às traças, não a zona turística, onde desfilam os milionários, mas nas zonas mais humildes, como o caso do bairro Rasa, onde fiz questão de me apresentar, porque meu humor é para todos, assim como a política deveria ser). Jamais apontaria o dedo para alguém e ofenderia, não sou louco, não comecei ontem, tenho carreira, família, fãs e amigos que sabem muito bem quem sou dentro e fora do palco. Fui chutado ao sair do palco por um ?discípulo? de Padre Ricardo, Robinho, chefe de gabinete, irmão da Geruza. Tenho certeza de que se o padre estivesse no show teria rido junto com a multidão, que logo após o ocorrido bradou em uníssimo ?Ei, Robinho, vai tomar no c...!?, por livre e espontânea vontade, e como bem disse Padre Ricardo em um de seus sermões ?A voz do povo é a voz de Deus?, que seja feita a vontade do povo?, publicou.

Fonte: O Fuxico