Hacker se defende na TV e diz que está deixando a Sony louca

Hacker se defende na TV e diz que está deixando a Sony louca

Geohot explicou que no seu primeiro jailbreak com o iPhone, o desbloqueio foi legal

O hacker George ?Geohot? Hotz, responsável por anular as proteções anti-pirataria do PS3, falou ao canal G4 que ele está sendo processado pela Sony por tê-la deixado louca. Recentemente a Sony entrou com uma ação preventiva contra Geohot e o grupo fail0verflow para tentar deter o avanço de seus hacks.

Geohot explicou que no seu primeiro jailbreak com o iPhone, o desbloqueio foi legal de acordo com a Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital e, por mais que a Apple tentasse, nada poderia ser feito contra ele.

?A diferença é que a Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital menciona especificamente os telefones celulares, mas o mesmo procedimento pode ser usado [referindo-se ao PS3]. Se eles decidem que o telefone é um sistema fechado, onde a produtora controla todos os softwares que funcionam nele, se você pode quebrar um sistema fechado, por que não pode quebrar outro??, pergunta o hacker.

?Neste exato momento, legalmente, você pode ir até o meu site e fazer download do meu Jailbreak para PS3. Ele irá permitir que você instale os aplicativos ?homebrew? que foram desenvolvidos por qualquer um. Você pode desenvolver seus próprios aplicativos ou fazer download de alguns e colocar dentro do seu PS3 desbloqueado?, completa Geohot.

Geohot comentou também que o sistema que ele programou não permite a pirataria. O hacker desenvolveu o programa para permitir jogos e aplicativos desenvolvidos por terceiros, mas não apoia o uso de jogos piratas.

Ao ser perguntando do porque está sendo processado pela Sony, o Geohot apenas se defendeu dizendo que foi acusado por deixar a companhia louca. Para encerrar a entrevista, o jornalista perguntou qual será a próxima investida, o próximo jailbreak desenvolvido pelo rapaz. ?Quando o PSP2 será lançado? Não, eu estou brincando?, encerrou Geohot.

Fonte: Terra, www.terra.com.br