Homem é agredido e tem boca colada com cola instantânea

Homem é agredido e tem boca colada com cola instantânea

O irmão do preso com a droga e outro rapaz colaram a boca do filho por considerá-lo "alcaguete"

Um homem de 28 anos foi agredido e teve a boca colada com cola instantânea na manhã desta terça-feira (16), em Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo. Jefferson Fabiano Ferreira Correa foi atendido no Pronto-Socorro Central e teve a boca descolada.

De acordo com o pai, o sargento reformado do Exército Nelson Correa, de 64 anos, a ação foi uma represália de frequentadores de um bar em frente à casa dele.

"Já teve um homem preso com drogas aqui no bar e acharam que foi a gente que denunciou, porque a gente sempre reclama do barulho que é feito e recebe ameaças", diz o pai.

Segundo ele, o irmão do preso com a droga e outro rapaz colaram a boca do filho por considerá-lo "alcaguete" (delator). "Falam que a gente é bocudo."

Por volta das 15h desta terça-feira, o jovem já tinha recebido alta e era ouvido no 2º Distrito Policial, em Ribeirão Preto, onde o caso foi registrado.

O pai conta que também já foi agredido e que tem marcas das agressões até hoje. "Já estouraram até bomba caseira aqui. E me mandaram mudar. Mas eu moro há 30 anos no bairro, criei meus seis filhos aqui e não vou sair."

Fonte: g1, www.g1.com.br