Homem é condenado por morte de amante de deputado

Ela era amante de deputado democrata, que acabou inocentado no caso

Um júri condenou um imigrante salvadorenho nesta segunda-feira (22) pelo assassinato da estagiária do Congresso americano Chandra Levy, ocorrido em 2001.

Ingmar Guandique foi condenado em duas acusações de assassinato em primeiro grau.

Ele atacou Chandra, que tinha 24 anos, quando ela fazia exercícios no parque Rock Creek, em maio de 2001.

O desaparecimento da jovem causou comoção no país, depois que se descobriu que ela tinha um caso com o então deputado Gary Condit, democrata da Califórnia.

Condit chegou a ser considerado suspeito, mas depois a polícia descartou que tenha tido envolvimento no caso.



A polícia chegou a Guandique no ano passado. Segundo a acusação, a morte de Chandra seguia um padrão semelhante ao de outros crimes cometidos por ele no mesmo local.

Ele teria admitido que atacou Chandra para assaltá-la, mas negou que tenha havido abuso sexual.

A defesa argumentou que ele se tornou um "bode expiatório" do caso depois que a investigação policial fracassou. Não foi anunciado se vai haver recurso.

Guandique pode pegar pelo menos 30 anos de prisão e está ameaçado com a prisão perpétua. A sentença será definida em 11 de fevereiro de 2011.



A mãe de Chandra, em entrevista fora do tribunal, disse que jamais vai se recuperar da dor da perda da filha.

Fonte: g1, www.g1.com.br