Ibope do Jornal Nacional cresce com Patrícia Poeta na bancada

Depois da estreia da nova âncora na bancada, com Willian Bonner, o "Jornal Nacional" ganhou ibope.

Dados de audiência nacional do último trimestre mostram que o telespectador não só já esqueceu Fátima Bernardes, como já ungiu Patrícia Poeta como a nova musa do telejornalismo global.

Depois da estreia da nova âncora na bancada, com Willian Bonner, o "Jornal Nacional" ganhou ibope e também aumentou sua participação no universo de TVs ligadas (o chamado share), segundo o PNT (Painel Nacional de Televisão), que é calculado nas 14 principais regiões metropolitanas.



Embora não seja um ganho, vá lá, elevadíssimo, ainda assim os números mostram que os telespectadores aprovam a nova dupla do "JN". Em abril, por exemplo, o telejornal marcou 32,4 pontos de média e 56,3% de share: crescimento de 4,18% e 5,63% em relação ao mesmo mês em 2011.

Cada ponto de audiência no PNT vale por 192 mil domicílios sintonizados.

Analisando o mesmo período acima em São Paulo, porém, o "JN" com Patrícia Poeta só superou o "JN" com Fátima no mês passado, quando marcou 30,7 pontos de média (30,2 em 2011) e 53,2% de share (51% em 2011).



Patrícia Poeta Pfingstag, 35 anos, nasceu na pequena cidade gaúcha de São Jerônimo (23 mil habitantes). Foi descoberta e trazida para a Globo São Paulo por Amauri Soares, então um dos diretores executivos de Jornalismo da emissora. Acabaram se apaixonando, casaram e hoje têm um filho, Felipe.

Patrícia, ex-âncora do "Fantástico", ex-moça do tempo, passou a substituir Fátima Bernardes em dezembro do ano passado. Fátima, por sua vez, deve estrear à frente de um novo programa matinal na Globo, nos próximos meses.

Fonte: F5