Inep cogita a realização de mais de um Enem por ano

Ela foi nomeada ao cargo em meio a problemas com Enem e SiSU.

A nova presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Malvina Tuttman, defende que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seja aplicado mais de uma vez por ano. Em entrevista à Agência Brasil, Malvina disse que ainda não existe uma decisão a respeito de mais edições do Enem, mas estudos sobre o tema.



?Sempre defendi a multiplicidade de possibilidades que temos que dar aos jovens?, disse Malvina, que era reitora da UniRio. ?O Enem tem que ser um instrumento democrático de acesso à universidade. Quanto mais possibilidades de aplicar for possível, melhor.?

Ela foi nomeada presidente do Inep na segunda-feira, em substituição a Joaquim Soares Neto que, segundo o Ministério da Educação, pediu demissão do cargo após enfrentar uma série de críticas e problemas com o Enem e as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

Na entrevista, Malvina disse que o Enem não será a única preocupação do Inep. ?O Enem é um ganho importante para todos aqueles que desejam ingressar numa instituição de ensino superior, ele democratiza de fato esse acesso. Junto com outros instrumentos e apoiado por uma política de acesso e permanência, certamente ele é um avanço importante para o país. Agora, precisa ser acompanhado, é preciso ver quais foram os avanços e também as fragilidades para cada vez aperfeiçoar mais. ?

Malvina assumiu o cargo em uma semana tumultuada envolvendo o Enem e o SiSU. Mais de 13 mil estudantes, segundo o MEC, tiveram a redação do Enem anulada por falhas no preenchimento. Alguns estudantes conseguiram na Justiça ação para terem a prova do Enem revista. O site do SiSu apresentou problemas de acesso nos primeiros dias, o que levou o MEC a estender o prazo de inscrição até as 23h59 desta quinta-feira (20). As incrições para o ProUni, o programa de bolsas para universidades particulares, começam nesta sexta-feira (21).

Fonte: g1, www.g1.com.br