Ingrid Guimarães diz que virou sexóloga após "De Pernas pro Ar"

Ingrid Guimarães diz que virou sexóloga após "De Pernas pro Ar"

Após o sucesso do primeiro longa, Ingrid Guimarães é parada nas ruas para dar conselhos sobre sexo.

Estrela do último grande sucesso de bilheteria do cinema nacional, ?De Pernas pro Ar? ? que levou 3,6 milhões aos cinemas ano passado ?, Ingrid Guimarães, toda vez que sai de casa, leva Alice, sua personagem junto.

?Diariamente alguém me para na rua e pergunta: ?Cadê o coelho?? (nome do vibrador da personagem). Parece que nunca parei de encarná-la. Ela ficou viva em mim?, gargalha a atriz, que volta a interpretar uma das donas do Sex Delícia, ao lado de Maria Paula, na continuação do longa de Roberto Santucci, filmada no Rio e em Nova York.

Dessa vez, no entanto, o vibrador terá outro formato, em vez de coelho, um polvo. ?As pessoas acham que sou expert em sex shop. O filme desmistificou o vibrador. Quem tinha vergonha, perdeu. O pessoal da terceira idade também quer usar os brinquedinhos, é saudável. Até o mercado erótico deu uma aquecida?, acredita Ingrid, que se acha parecida com a personagem. ?Alice é muito real. Eu e minhas amigas nos identificamos. Vivo o dilema dela: a busca de um ponto de equilíbrio entre o trabalho e o casamento?, afirma.

No primeiro filme, Alice estava em busca da realização profissional e escondia do marido a profissão de vendedora de artigos eróticos. ?Uma besteira. Se a minha mulher tivesse um sex shop, seria ótimo. Os brinquedinhos são muito caros, ia rolar pelo menos uma permuta?, brinca Bruno Garcia, fã dos óleos e marido de Alice na trama.

Já em ?De Pernas pro Ar 2?, ela tenta manter o sucesso da rede de sex shops ao mesmo tempo que precisa cuidar do marido, João (Bruno Garcia). ?Ela é workaholic e vai parar em um SPA para viciados em trabalho. E lá, Alice vai conhecer o personagem do Eriberto Leão, que vai tumultuar seu casamento?, adianta Ingrid.

Segundo Ingrid, as sequências no SPA Desestresse, onde Alice conhece Ricardo, vão fazer o público rolar de rir. ?Esses workaholics são interpretados só por comediantes. Tem a Alice Borges, Luis Miranda e Tatá Werneck. A gente perturbou, ligávamos a câmera e improvisávamos direto?, delicia-se ela, que terá sua amizade com Marcela, vivida por Maria Paula, abalada por causa de Ricardo (Eriberto Leão).

?No fim das contas, mulher só briga por causa de uma coisa: homem! Nem por causa de dinheiro essas duas brigam. O problema é que a Marcela vai se apaixonar pelo personagem do Eriberto. Isso vai botar a sociedade delas em risco?, diz a atriz.

Ela confessa que também é louca por trabalho. ?Supre muito meu prazer. A maternidade é que me salvou. Pela minha filha (Clara, de 2 anos), deixo de aceitar propostas. Meu marido (o publicitário René Machado) é fofo. Mas, de vez em quando, ele me dá uma chamada?, admite Ingrid, que tem mesmo um pouco de Alice correndo nas veias.

Fonte: ODIAONLINE