Japão contabiliza 27.741 vítimas por desastre. Veja!

Bombeiros procuram por pessoas desaparecidas em Ishinomaki

O número de mortos pelo terremoto e o tsunami de 11 de março no nordeste do Japão chegou a 12.876 neste sábado, enquanto 14.865 pessoas seguem desaparecidas, segundo o último boletim policial.

Além disso, os mais de 2.300 centros de acolhimento temporários continuam a abrigar mais de 153 mil pessoas provenientes em sua maioria das províncias de Miyagi, Iwate e Fukushima, as mais devastadas pela catástrofe.

Em Miyagi, o número de mortos chega a 7.868 e há 6.619 pessoas sem paradeiro conhecido, enquanto em Iwate há 3.745 mortos e 4.407 desaparecidos. Já Fukushima contabiliza 1.201 vítimas fatais e 3.535 desaparecidos.

Precisamente 83% dos corpos encontrados até o momento foram identificados e liberados para suas famílias, mas esse trabalho vem ficando mais complicado com o passar do tempo.

Desde a quinta-feira, cerca de 300 agentes da Polícia buscam as vítimas do terremoto e do tsunami na zona de exclusão de 20 quilômetros ao redor de usina nuclear de Fukushima Daiichi, onde se acredita que ainda estejam dois mil corpos.

Não haviam sido realizados trabalhos de recuperação de corpos nessa área pelo temor com relação à alta radioatividade proveniente da usina nuclear de Fukushima, cujos reatores sofreram vazamentos consideráveis.

Os policiais, que iniciaram as buscas em áreas evacuadas da localidade de Minamisoma, usam trajes de proteção e máscaras e carregam o tempo todo detectores de radioatividade.

Fonte: Terra Magazine