Jurado pode ser preso por adicionar ré no Facebook

Posteriormente, Jacob Jock publicou uma série de comentários inadequados a respeito do caso no Facebook

O designer gráfico Jacob Jock, selecionado para fazer parte de um júri responsável pelo julgamento de um acidente de trânsito, poderá ser preso graças a uma ação bastante comum em sua vida online.

O rapaz tentou adicionar a ré do caso como amiga em seu perfil no Facebook, em dezembro do último ano. O caso aconteceu na Flórida, Estados Unidos.

A confusão teve início quando, após receber uma solicitação de amizade de Jacob Jock, a ré alertou seu advogado a respeito do gesto. Contudo, até aquele momento, nada muito grave pesava contra a figura do então membro do corpo de jurados.

Posteriormente, Jacob Jock publicou uma série de comentários inadequados a respeito do caso no Facebook e o problema que ele havia causado. Ele gabou-se por ter saído do júri e por estar livre da potencial acusação referente à tentativa de contato com a ré. A atitude elevou o problema ao patamar de possível detenção em que Jacob Jock encontra-se atualmente.

Além dessa postura ter sido considerada desrespeitosa pelo tribunal, o advogado da vítima do caso do qual Jock era jurado, Damien Mallard, incluiu agravantes ao já delicado panorama. Segundo ele, a ação do ex-jurado teria sido algo ultrajante aos envolvidos, e tais atitudes não deveriam se repetir naquele ambiente.

Legalmente falando, o designer já tem audiência marcada, na qual deverá prestar contas sob sua atitude. Segundo Jabob, ele tentou adicionar a ré como amiga porque a considerou atraente.



Fonte: Tech Tudo