Justiça proíbe atriz de 16 anos de mostrar o seio

Justiça proíbe atriz de 16 anos de mostrar o seio

Musical "O Despertar da Primavera"

Mais uma vez o musical "O Despertar da Primavera" ganha destaque na imprensa brasileira. Só que, assim como na época de sua estréia, em agosto de 2009, por conta de uma cena ousada, de exatos 20 segundos, que envolve a atriz Maria Luisa Rodrigues, de apenas 16 anos. Nela, Malu, como é conhecida no meio, mostra o seio direito para seu par romântico, o ator Pierre Baitelli, 26, que o beija.

A sequência não deve ser encenada na noite de restreia da montagem, neste sábado (10), no shopping Frei Caneca, em São Paulo. Foi vetada pelo juiz Adalberto José Queiroz Telles de Camargo Aranha Filho depois que as promotoras Carmen Cornacchioni e Laila Shukair, da Promotoria de Justiça de Defesa dos Interesses Difusos e Coletivos da Infância e Juventude na capital, abriram inquérito para apurar se há descumprimento do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

"Na terça (8), a Divina Comédia recebeu um fax do Ministério Público dizendo que não havia encontrado nenhuma autorização para a Malu atuar na peça, já que é menor, na Vara da Infância e Juventude. Deram um prazo de 24 horas para resolvermos o caso", explica Marcelo Feller, advogado da companhia teatral. "Malu, porém, é emancipada, e isso anularia o ECA, que impõe a necessidade de autorização", completa.

Feller, no entanto, foi atrás e conseguiu a autorização com o juiz, mas com o veto da nudez, o que acarretará em mudança no roteiro original, do século 19.

"Dizem que é a cena mais bonita do espetáculo. A maior parte da cena são as respirações e a coreografia das mãos e do beijo com o Pierre. Para o público, parece que ele chupa meu peito, mas ele coloca a mão na frente. É mentira! [risos]", disse Malu em entrevista ao iG, em maio de 2010.

"Quando percebi (no roteiro) que a personagem mostrava os seios, eu pensei: ?Caraca, ferrou!?. Mas não por mim, pelo meu pai mesmo. Eu demorei uma semana mais ou menos para mostrar o vídeo e, surpreendentemente, ele disse que não tinha problema nenhum. É uma cena linda e muito poética", completa a atriz.

O pai da menina, Sérgio Rodrigues, que acompanhou todos os ensaios desde o início da montagem, em junho do ano passado, de fato não ligou e discorda da decisão do juiz Aranha Filho: "A peça é um clássico e existe um cuidado meticuloso do grupo para que o assunto seja tratado sem qualquer conotação pornográfica, e não infringe a Malu de maneira alguma. Neste caso em específico, considero a decisão um excesso de zêlo. O vice-presidente José Alencar e inúmeros desembargadores estiveram nas apresentações do Rio e ninguém saiu de lá escandalizado?, disse em conversa com a reportagem nesta quinta-feira. A atriz, inclusive, foi emancipada pelo pai para poder viajar com a peça e atuar em montagens sem que tivesse de ficar pedindo autorizações à Justiça.

Sérgio Ajzenberg, sócio diretor da Divina Comédia, responsável pelo Musical, diz que a peça é muito maior que a cena, inclusive porque tem outros enfoques importantes para os jovens como a opressão dos colegas na escola, a falta de diálogo com os pais.

?A cena pode ser perfeitamente alterada e será. Além disso, a Malu foi preparada por um ano e fomos todos muito cuidadosos. São 19 jovens e 2 adultos na peça (Malu é a única menor) e estamos muito tranquilos de como tratamos esses elementos, com todo cuidado que é necessário se tomar com um elenco e também um público jovem", finaliza.

Malu Rodrigues, que em agosto completa 17 anos, sobe ao palco neste sábado, então, sem mostrar os seios.

Fonte: IG