Lady Gaga é inocentada em processo envolvendo canção de nome "Judas"

Juiz do caso disse que não há provas suficientes que provem que a cantora copiou a música

O processo de plágio envolvendo a canção Judas de Lady Gaga foi arquivado. O juiz Marvin E. Aspen concluiu que o single de 2011, que está no álbum Born This Way, não é substancialmente similar à canção Judas, de 1999, que pertence à compositora Rebecca Francescatti.

Rebecca acusou Gaga de roubar elementos de sua canção em uma ação movida em 2011, mas o juiz determinou falta de provas suficientes e, portanto, concluiu que não há semelhança entre as duas canções.

"Concluímos nos moldes da lei que as duas músicas não são substancialmente similares. Não há provas suficientes que mostram que a música Judas, de Gaga, foi copiada da protegida canção de Francescatti. As músicas têm características únicas, portanto, não há violação de cópia de trabalho. Dessa forma, devo conceder o réu para o julgamento sumário", disse o juiz, segundo a Billboard.

Na sentença, o juiz explicou ainda que o fato dos nomes similares das músicas não são suficientes para dar origem a uma constatação de que a canção de Gaga pegou o conceito e sensação da música de Francescatti.

Durante o processo também foi descoberto que os elementos de plágio alegados por Rebecca não eram passíveis de proteção. "Nós achamos que Francescatti nem estabeleceu que os elementos não são passíveis de proteção", afirmou.

Fonte: O Fuxico