Lindsay Lohan pode ir para cadeia cumprir sentença após acidente

Atriz foi sentenciada a reabilitação de 90 dias, mas como não há clínicas com segurança em Nova York.


Lindsay Lohan pode ir para cadeia, diz site

Lindsay Lohan pode acabar indo para cadeia, segundo informações do site "TMZ". A atriz foi julgada, na segunda-feira, 18, e sentenciada a voltar, durante 90 dias, para reabilitação. Como não há clínicas em Nova York com segurança, a atriz pode ir para prisão e cumprir sua sentença.

Um funcionário, que faz o controle das clínicas de reabilitação de Nova York, explicou para o site que os paciente não são obrigados a ficar, por isso não há segurança.

Lindsay fez um acordo na segunda-feira, 18, em Los Angeles, e evitou ir a julgamento por ter se envolvido em uma batida de carro em junho de 2012 e por ter mentido para a polícia ao dizer que não dirigia o veículo. Como parte do acordo com a promotoria, a atriz fará um programa de reabilitação durante 90 dias, fará 30 dias de trabalhos comunitários em Nova York, terapia durante 18 meses. Ela admitiu ter violado os termos de sua condicional.

Ela já havia recusado dois acordos oferecidos pela promotoria: um que em que teria que passar 30 em uma clínica de reabilitação e outro que passaria 90 dias em prisão domiciliar. Em ambos os casos ela evitaria o julgamento caso aceitasse. Segundo o "TMZ", o promotor agora quer que a atriz seja condenada a 240 dias de prisão.

Entenda o caso

Em junho de 2012, Lindsay se envolveu em uma batida de carro em Los Angeles. A atriz é acusada de ter mentido para os policiais na ocasião alegando que não era ela quem dirigia o veículo.

Ela teve sua liberdade condicional revogada em dezembro depois de ser indiciada por três crimes envolvendo o acidente: fornecer informações falsas à polícia (passível de até seis meses de prisão), obstrução do trabalho de um policial (passível de até um ano de prisão) e direção perigosa (passível de até 90 dias de prisão).

Em fevereiro de 2011, Lohan foi condenada a cumprir 480 horas de trabalho comunitário e passar 120 dias na cadeia (a pena foi revertida para prisão domiciliar) por violar os termos de sua condicional ao ser indiciada pelo roubo de um colar de uma joalheria em Venice, na Califórnia, avaliado em 2.500 dólares.

Os termos de sua condicional foram estabelecidos em 2007 depois que ela foi presa por dirigir sob influência de entorpecentes e por posse de cocaína e detida mais uma vez no mesmo ano drogada e sem carteira de habilitação ao perseguir uma assistente pelas ruas de Los Angeles.

Fonte: EGO