Médico que estaria com Michael Jackson deve ser interrogado pela polícia

Gravação da chamada de emergência sugere que ele testemunhou parada

BMW prateada é retirada da casa alugada por Michael Jackson na área de Holmby Hills, em Los Angeles, na noite de quinta-feira (25). (Foto: Mark J. Terrill/AP)

Um médico particular que estaria na casa de Michael Jackson no momento em que a chamada de emergência foi feita deve ser interrogado pela polícia de Los Angeles como parte das investigações sobre a causa da morte do cantor, informou a rede de televisão Fox News nesta sexta-feira (26).

De acordo com a pessoa que fez a ligação para os bombeiros, o médico teria sido a única testemunha no momento em que Jackson teve a parada cardíaca. O áudio da chamada de emergência foi divulgado nesta tarde pelo site de celebridades TMZ.

Na madrugada de sexta, um carro que supostamente pertence ao médico foi apreendido pela polícia na residência alugada pelo cantor.

Segundo a agência de notícias Associated Press, o médico é o cardiologista Conrad C. Murray. O site do conselho de medicina do Texas não indica reclamações formais contra Murray nos últimos quatro anos.

De acordo com a Fox News, o legista responsável pela necrópsia no corpo de Jackson está reunido com a família do cantor. Uma entrevista coletiva no Instituto Médico Legal deve ser realizada por volta das 17h30.

Fonte: g1, www.g1.com.br