Após perder 27 kg, advogada de 60 anos diz: "sinto como se tivesse 20"

Com a ajuda de um nutricionista, ela começou a mudança pela alimentação.



Aos 60 anos de idade, a advogada Aurenice Accioly Lins, jura que tem a mesma disposição e sente o mesmo bem-estar que sentia aos 20 - tudo resultado da mudança de estilo de vida que ela fez, em abril de 2013, que a ajudou a eliminar mais de 27 kg.

"Estava com mais de 110 kg e com os níveis de glicose, colesterol e triglicérides altos, além de ter problemas de circulação e dores nos braços e articulações", lembra a pernambucana, de Recife.

Depois de tentar várias dietas, ela decidiu que faria diferente ? ao ligar a televisão, ela assistiu a um Bem Estar que falava sobre os benefícios da dieta mediterrânea e, encantada com o assunto, resolveu tomar uma atitude. ?Aquela manhã fez toda a diferença na minha vida porque os médicos diziam que era preciso mudar os hábitos, sem deixar de comer o que a gente gosta?, lembra.

Com a ajuda de um nutricionista, ela começou a mudança pela alimentação. ?Quando você fala em dieta, dá a ideia de restrição, mas não foi isso que eu fiz, fiz uma reeducação?, diz a advogada.

Acostumada a comer de tudo e sempre em grandes quantidades, ela teve que se adaptar a um cardápio com menos açúcar e massa e mais grãos, legumes, frutas, verduras, peixes e também vinho, um dos itens presentes na dieta mediterrânea.



?O que mais me impressionou foi a sensação de saciedade. Hoje, você pode colocar uma mesa de doce na minha frente e eu não vou mais olhar como antes, pensando que não posso comer. Agora eu olho e simplesmente não me dá vontade?, afirma.

Junto à nova dieta, ela começou a fazer atividade física e a primeira opção foi a caminhada leve. ?Com o peso que eu estava, não podia fazer outra coisa, então comecei caminhando?, conta.

Não demorou para a mudança começar a dar resultados e, cerca de 4 meses depois, Aurenice descobriu que havia perdido mais de 27 kg. ?Durante esse período, só fiz caminhada. Mas agora comecei na academia e quero jogar vôlei também?, conta, empolgada. E não foi só ela que teve benefícios ? o marido perdeu 14 kg e o filho perdeu 8 kg, apenas seguindo a nova dieta de Aurenice dentro de casa. ?Meu filho só pedia para comprar pão branco e eu comprava, mas aos poucos ele foi se acostumando com o integral e hoje só come isso?, diz, satisfeita.

Com 83 kg na balança, Aurenice comemora o resultado dos exames, todos normais. ?Não tenho mais nenhum problema e não sinto mais nada?, conta. Fora a saúde, a perda de peso também fez bem para autoestima da advogada e uma das grandes vitórias foi poder comprar uma blusa no tamanho P. ?Eu sempre fui vaidosa, mas fui me entregando por causa do excesso de peso. Agora voltei a usar jeans e camiseta e estou muito feliz comigo, me amando mais?, avalia.

A pernambucana lembra que um dos motivos que a fez engordar foi o estresse do dia a dia, mas acredita que não terá mais esse problema. ?Era um ciclo vicioso. Eu me estressava porque estava gorda e me sentindo feia, então comia mais, sentia aquele prazer momentâneo e engordava. Eu superei isso e não deixo mais o estresse mexer comigo?, afirma.

Feliz com o resultado, Aurenice diz que a maior satisfação foi descobrir que, mesmo aos 60 anos, é possível recomeçar. ?Eu tinha a preocupação de chegar nessa idade com qualidade de vida e, se eu consegui, todo mundo consegue. Só precisa ter esperança e querer?, aconselha. Depois de eliminar os 27 kg, a advogada ainda quer perder mais 10 kg, mas ressalta que o mais importante é manter a qualidade de vida. ?É uma mudança de hábito. A perda de peso é uma consequência e não um objetivo?, defende.



Fonte: G1