Jovem controla ansiedade e perde 48kg com nova rotina de alimentação

Jovem controla ansiedade e perde 48kg com nova rotina de alimentação

Jorge aprendeu a controlar sua ansiedade sem ter que recorrer à comida.

Para reverter o quadro de obesidade, o jovem Jorge Henrique Reis Xavier, de 23 anos, teve que primeiro aprender a controlar sua ansiedade. Assumidamente ansioso, ele acredita que isso talvez tenha sido seu maior problema ao longo da vida.

?Muita gente muda o estilo de vida por causa de uma desilusão ou fim de um namoro, mas comigo foi diferente, foi por causa da ansiedade. E não tem cura, tem que aprender a lidar e controlar?, conta o natural de Campos dos Goytacazes (RJ).

Atualmente fazendo intercâmbio em Dublin, na Irlanda, ele se lembra do susto que o fez tomar uma atitude em relação a seu peso. ?Sempre achava que estava passando mal e comecei a me preocupar muito com o que podia acontecer comigo. Uma vez, acordei com o coração acelerado e comecei a sentir dor de cabeça, tudo efeito da ansiedade?, recorda o jovem, na época com 19 anos e 136 kg. Depois desse episódio, ele logo procurou um médico, um psicólogo e um nutricionista.

A primeira mudança foi na alimentação, mas Jorge ressalta que não fez nenhum tipo de dieta, mas sim reeducação alimentar. ?Aprendi a comer na hora certa e a comer bem?, destaca. O cardápio, então, foi totalmente reformulado: o café da manhã, antes com 4 pães, passou a ser apenas com um, com presunto light e queijo branco; o almoço, antes com 2 pratos, também passou a ser apenas com um, com bastante salada. ?Eu não era de comer salada. Comia muito arroz, feijão, carne, massa, doces, refrigerante e lanches na rua. E se me desse um biscoito recheado, também comia rapidinho?, lembra.

Depois de mudar a alimentação, Jorge começou a caminhar na rua com seus amigos. ?Eles me incentivavam muito. Inclusive, quando eu dizia que não ia, um deles ia me buscar em casa?, conta. Não demorou então para o resultado aparecer e, com 10 kg a menos, ele decidiu que era hora de procurar a academia. ?Já tinha feito, mas era só turista, ficava 2 meses e depois sumia. Dessa vez, porém, peguei gosto?, diz. Com as mudanças na rotina, cerca de um ano e meio depois, ele finalmente chegou aos 88 kg, 48 kg a menos na balança.

Depois do sucesso no desafio de mudar seu estilo de vida, logo apareceu outro: a mudança para outro país. ?Sou técnico em eletromecânica e decidi que queria melhorar o inglês, então conversei com meu pai e ele me ajudou muito nessa decisão?, lembra o jovem.

Ao buscar informações sobre o curso, no entanto, Jorge encontrou um obstáculo. ?Mandaram uma tabela com os gastos dos estudantes e cerca de 20 euros eram com alimentação, mas eram só pratos rápidos, como lasanha e macarrão?, conta.

Com seus 48 kg a menos e uma rotina extremamente saudável, o rapaz ficou preocupado de ter que voltar a levar uma vida de maus hábitos alimentares, mas isso não o impediu de viajar. ?Eu poderia muito bem comprar uma lasanha todo dia, colocar no micro-ondas e pronto. Mas não podia fazer isso?, diz. Acostumado a ter sempre a comida pronta em casa, ele teve que se adaptar e, já em Dublin, começou a ir ao mercado, fazer compras e a cozinhar sua própria comida todos os dias.

Mas não foi só a alimentação que Jorge manteve morando em outro país. Quando chegou, encontrou um personal trainer brasileiro e continuou fazendo exercício físico. ?Ele me ajuda muito a manter e agora estou treinando para ganhar massa magra?, conta.

Em relação à ansiedade, o Jorge diz que aprendeu técnicas nas sessões com o psicólogo que ajudam no controle e, além disso, descobriu também a paixão pela música. ?Aprendi a tocar violão sozinho e a compor. Hoje tenho 37 músicas minhas e, quando estou ansioso, toco uma música, por exemplo. Também faço exercícios de respiração, converso com alguém e tento lidar com a ansiedade sem ter que comer alguma coisa?, diz.

Vivendo uma rotina regrada, Jorge diz que não se priva dos prazeres da vida e, quando quer comer um doce, come. ?A diferença é que tenho dia e hora para isso, não posso jogar fora tudo que conquistei durante a semana no fim de semana. Mas dar uma escapadinha ajuda a aliviar o estresse, claro que sem exagerar?, acredita.

Para quem precisa perder peso, ele defende que a informação é a principal aliada. ?Tem que ter acompanhamento e muito foco porque vão ter muitas coisas para te fazer desistir. E a paciência também é importante porque não dá para emagrecer de um jeito saudável da noite para o dia?, analisa.

Três anos depois, ele olha para trás e avalia todos os benefícios que a mudança trouxe para sua vida. ?Melhorou não sei nem dizer o quanto, talvez 100% ou até mais. Tudo ficou mais fácil: sentar, estudar, ter atenção, acordar. Minha vida mudou?, diz. Fora isso, Jorge diz que começou a sentir gosto pelos hábitos saudáveis. ?Gosto de ir para a academia, gosto de comer melhor e gosto de saber que tudo isso vai me dar um retorno?, conclui.


Após perder 48 kg, jovem muda para a Irlanda e mantém rotina

Após perder 48 kg, jovem muda para a Irlanda e mantém rotina

Fonte: G1