Cabeleireiro da Pitty conta como faz o visual da cantora

O estilo da roqueira baiana é o mais copiado pelas clientes, diz Willy Morales

O cabeleireiro Willy Morales tem orgulho de ser responsável por um dos visuais mais invejados pelos jovens. O corte que ele criou para a roqueira Pitty é o campeão de pedidos em seu salão de beleza em Sorocaba.

Morales adora rock e traz a inspiração musical para os cabelos. Nos de Pitty, ele conta que fez referência à moda do fim dos anos 70.

- Entre as mulheres a Pitty é unanimidade. Eu acho engraçado, muita gente vem aqui e nem sabe que sou eu que corto o cabelo dela. Traz a foto na mão e pede pra eu fazer igual.

O cabeleireiro diz que não costuma pensar muito antes de cortar. A ideia é ir criando no momento do corte.

- Não é uma parada muito pensada, não. No cabelo da Pitty não uso navalha, só tesoura mesmo. A mecha também eu vou tirando onde tem que tirar. Não tem uma técnica específica.

Além de trabalhar em seu salão de beleza, Morales passa pelo menos três dias da semana a serviço das bandas de rock que atende. Além de Pitty, seus clientes famosos incluem Fresno, NX Zero, Strike e Gloria.

Entre os homens, ele diz que o cabelo mais cobiçado é o de Gee, um dos guitarristas do NX Zero. O músico atualmente usa os fios mais compridos, de lado, com as pontas clareadas. O topete mais bagunçado de Tavares também é outro bastante requisitado.

Carreira

Morales é cabeleireiro há 16 anos e costumava trabalhar com moda, fazendo o cabelo de modelos em eventos como o São Paulo Fashion Week ou o Fashion Rio. Há cerca de cinco anos ficou amigo dos músicos do Fresno e do NX Zero enquanto trabalhava em uma premiação de TV a que eles compareceram.

Foi o primeiro passo para uma mudança radical na carreira. As bandas estavam começando e Morales foi um dos responsáveis pelas franjinhas na frente do rosto que marcaram o visual dos integrantes na época. Mais tarde, mudou o visual. Ao R7, o cabeleireiro explicou que hoje adota referências do punk para o cabelo de seus clientes especiais.

Fonte: R7, www.r7.com