Confira 10 alimentos que ajudam a combater o envelhecimento

A influência da alimentação no processo de envelhecimento é decisiva

 Alguns alimentos são essenciais para saúde e ajudam no combate ao envelhecimento Não basta investir em bons cremes e tratamentos de última geração. A influência da alimentação no processo de envelhecimento é decisiva. "Em primeiro lugar, uma dieta balanceada evita o sobrepeso e diminui o risco de sofrer com doenças crônico-degenerativas, como o colesterol e a diabetes", disse a nutricionista funcional Patrícia Davidson Haiat.

A comida também nos dá a matéria-prima para a produção de colágeno, elastina e outras substâncias importantes para a renovação da pele. "Além disso, alguns nutrientes têm ação antioxidante, combatendo os radicais livres", afirmou a profissional. Porém, nem todos os alimentos reúnem tantas propriedades benéficas. N

a lista dos que ajudam a combater e a prevenir o aparecimento dos sinais do tempo, alguns se destacam. Confira 10 deles:

1) Alho: É rico em sulfeto, um derivado do enxofre que atua como auxiliar no processo de desintoxicação do organismo, neutralizando moléculas residuais que podem ser causadoras de doenças crônicas. "O alho também ajuda no controle dos níveis de colesterol e de pressão arterial", afirmou Patrícia.

2) Aveia: É uma boa fonte de tocotrienóis, um poderosíssimo antioxidante. Também contém beta glucana, fibra que ajuda a manter estáveis os níveis de colesterol e glicose no sangue, mantendo a nossa disposição durante todo o dia e prolongando a sensação de saciedade após as refeições. "A aveia possui, ainda, altos níveis de silício, mineral responsável pela síntese de colágeno", disse a nutricionista.

3) Azeite de oliva extravirgem: Fonte de gorduras monoinsaturadas e vitamina E, melhora a circulação, protege de doenças cardiovasculares e ainda permite a absorção de nutrientes solúveis em gordura. "As boas gorduras participam da constituição das membranas das nossas células, protegendo o colágeno da degradação", disse a especialista.

4) Broto de alfafa: Contém uma grande quantidade de fitoestrógenos, substâncias que ajudam a manter em equilíbrio os níveis de estrogênio, hormônio feminino que diminui com a chegada da menopausa. "Repor esse estrogênio no organismo, especialmente após os 40 anos, é fundamental, já que o hormônio também é responsável pela tonicidade da pele e sua hidratação", afirmou.

5) Canela: Rica em polifenóis, conhecidos por seus poderes antioxidantes. "A canela melhora a atividade da insulina, ajuda a estabilizar os níveis de açúcar no sangue e reduz a compulsão por carboidratos e doces. Assim, colabora para evitar o sobrepeso e o acúmulo de gorduras na região abdominal, fatores de risco para a saúde e que aumentam as chances de sofrermos de doenças como as complicações cardiovasculares", disse a nutricionista.

6) Espinafre: Fonte de luteína, um carotenóide que tem atividade protetora antioxidante e ainda é capaz de reduzir os efeitos maléficos do sol sobre a pele. "A luteína também é importante para evitar problemas de visão", afirmou.

7) Frutas vermelhas (morango, amora, framboesa, açaí etc.): Reúnem substâncias como os polifenóis, os flavonoides e o ácido elágico. Todas elas ajudam o organismo a neutralizar os radicais livres, facilitando a eliminação das toxinas acumuladas no fígado e no intestino.

8) Óleo de linhaça: Rico em ômega 3, gordura que ajuda a blindar o organismo, evitando que processos inflamatórios se instalem. "Como o azeite, ele também protege o colágeno da degradação", disse Patrícia.

9) Peixes de água fria (salmão, sardinha, arenque): Fontes de gordura boa e ômega 3, têm ação anti-inflamatória e antioxidante. O salmão, entre todos, é o mais indicado. "É a melhor fonte de DMAE, substância que age no tônus muscular, ajudando a evitar e a minimizar os sinais do envelhecimento na pele", afirmou a profissional.

10) Própolis: A substância, processada por abelhas, funciona como um medicamento natural muito potente, ajudando a prevenir e tratar todos os tipos de inflamações.

Fonte: Terra, www.terra.com.br