Designer lança coleção de moda praia para mulheres que perderam seios

O desenho dos maiôs busca naturalizar os efeitos da mastectomia e aliar moda à luta em favor da naturalização do corpo feminino que não passa por reconstrução da mama: o projeto Monokini 2.0

“Quem disse que precisa ter dois?” Com a intenção de colaborar contra a discriminação a mulheres que sofreram na pele os efeitos do tratamento de câncer da mama, o designer Rudi Gernreich criou uma coleção de moda praia dedicada a mulheres com um só ou sem seio. O desenho dos maiôs busca naturalizar os efeitos da mastectomia e aliar moda à luta em favor da naturalização do corpo feminino que não passa por reconstrução da mama: o projeto Monokini 2.0.

Em comunicado oficial no site do projeto, o designer explica que a intenção é questionar o conceito de “aparência ideal de uma mulher”:

“Monokini 2.0 é um projeto de arte social que reexamina a visão estreita de cultura popular da aparência ideal de uma mulher. Nós nos esforçamos para expandir o que é aceito e considerado bonito ao desenhar uma coleção de roupas de banho para mulheres com câncer de mama. As roupas de banho são projetadas para as mulheres que sofreram mastectomia. O fato é que muitas mulheres que tiveram um seio removido devido ao câncer de mama não deseja ter a cirurgia de reconstrução de mama e querem continuar suas vidas com um ou sem seios em tudo.”

A ideia original também é reforçada com o conceito de Elina Halttunen e a coleção também tem como modelos mulheres que passaram pela cirurgia de remoção das mamas.

“Queremos incitar uma autoimagem positiva da mulher operada, mostrando que ela pode ser completa, linda e sexy, mesmo com apenas uma mama ou sem seios. Nosso outro objetivo é quebrar o tabu social restritivo sobre o que é considerado adequado — de expor algo que não está lá. Se um seio exposto é considerado nudez, expor nenhuma mama também é considerado nudez?”, diz o site oficial.

O designer Rudi Gernreich conta ainda que a coleção vai além do que vestir na praia:

“Trata-se de uma mudança de cultura para toda a sociedade sobre a liberdade e a emancipação”.






Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: EXTRA