Estudos mostram que solidão é contagiosa

Pesquisa de três universidades americanas mostram que viver isolado pode levar amigos a seguirem o mesmo caminho

 Mulheres são mais influenciáveis nos casos de contagio Aprenda como superar a solidão Evite depressão após o fim do relacionamento TV pode afastar o sentimento de solidão Ficar sozinho é uma coisa que quase ninguém quer. Mas, o que poucos sabem, é que a solidão é uma “doença” contagiosa. Pelo menos foi o que as universidades da Califórnia, Harvard e Chicago apresentaram em uma pesquisa divulgada pela revista "Journal of Personality and Social Psychology".

Segundo o estudo, ao adentrar em um grupo, a pessoa solitária começa a espalhar os conceitos de viver sozinho as demais, que com o tempo, também sentem vontade de ficar na solidão.

Especial Paquera "Nós detectamos um padrão extraordinário de contágio que leva as pessoas a serem movidas para as extremidades do grupo, quando eles se tornam solitárias", afirmou John Cacioppo, pesquisador chefe da Universidade de Chicago. Na análise foram utilizadas mais de 12 mil pessoas e o resultado mostrou que as mulheres foram as que ficaram como as mais influenciáveis. Segundo os pesquisadores, isso acontece porque a ala feminina depende mais do apoio emocional.

"Nossa pesquisa mostra também que quando as pessoas se tornam solitárias, elas confiam menos nos outros e ficam com maior dificuldade para fazer novos amigos", completou Cacioppo. Segundo os responsáveis pelo estudo, o melhor para evitar esse ciclo vicioso é que as pessoas evitem isolar alguém, não deixando ela ficar sozinha com os próprios problemas.

Fonte: Abril, www.abril.com.br