Gordura de lipo ajuda na regeneração muscular

As células-tronco da gordura da lipo de pessoas mais magras é ainda melhor

Pesquisa com células-tronco são polêmicas, sobretudo quando a matéria-prima usada é embrionária. Por isso, as células-tronco adultas têm uma grande vantagem: são descarte biológico, ou seja, polpa de dente de leite, tecido do cordão umbilical e gordura de lipoaspiração. Esta última fonte mostrou-se a melhor das três para a regeneração muscular, segundo estudo do Centro de Estudos do Genoma Humano da USP publicado neste mês no portal científico PubMed. Liderada pela professora Mayana Zatz, a pesquisa comparou o potencial de diferentes fontes de célula tronco (cordão, dente e gordura) para atuar especificamente sobre músculos.

Em testes in vitro, as três fontes se mostraram igualmente capazes de se transformar em célula muscular. Na segunda etapa do estudo, os pesquisadores injetaram células-tronco oriundas de cordão umbilical e tecido adiposo em camundongos com distrofia muscular. "Tivemos uma surpresa. As células têm uma espécie de memória da onde vieram e uma vocação maior para se tranformar em um tipo ou outro de célula", afirma Mayana. Como resultado, as células do tecido adiposo tiveram maior vocação para formar músculo. Segundo pesquisas recentes, as células do cordão umbilical têm bons resultados na tranformação em tecido ósseo, bem como as de polpa de dente de leite.



Para que sejam usadas, essas três fontes passam por um cultivo especial. A gordura que veio de uma cirurgia de lipoaspiração, por exemplo, é lavada (para tirar o sangue que vem com ela), depois caracterizada, cultivada e só então pode ser chamada de célula-tronco. Nessa etapa, ela terá de ser capaz de formar quatro tipo de linhagens: osso, músculo, cartilagem e gordura. "Numa lipo tem muito mais material. As melhores células-tronco não são de pessoas obesas, mas daquelas que têm só um pneuzinho", afirma. E não é difícil conseguir o material, já que mulheres e homens estão cada vez mais adeptos desse tipo de plástica. Mais abundante do que a polpa de um pequeno dente-de-leite, sem dúvida.

Fonte: g1, www.g1.com.br