Homem perde 31 quilos com dança e musculação; conheça!

Além dos passos no salão, que viraram carreira, Gustavo Coelho saiu dos 116kg para os 85kg com musculação e dieta saudável

O amor à dança promoveu uma revolução na vida de Gustavo Pereira de Araújo Coelho, de 26 anos. Além de ter se tornado uma carreira, a dança mudou o manequim e os hábitos de vida dele.

Aos 18 anos, o brasiliense de 1,79m pesava 116kg. As piadas na escola e o apelido de Gordinho, no entanto, nunca o deixaram com a autoestima abalada.

Foi numa balada, no entanto, que ele sentiu o ?estalo?. Ao tocar forró, todos foram dançar e ele ficou ?chupando dedo?.

Para ele, não foi a gordura que o deixou sozinho naquele dia e, sim, o fato de não saber dançar. Mas, depois de se matricular em uma escola de dança de salão, Gustavo percebeu que os quilos extras atrapalhavam ? e muito ? os movimentos no salão.

?Pedi para a minha mãe me matricular em uma academia também. Dançava e malhava todo dia e cheguei a 100 kg?, conta.

Mais magro, a pele ficou flácida. Além disso, Gustavo não estava ganhando músculos. ?Cheguei a um ponto em que não via mais resultado?, conta.

O próximo passo do então estudante de pré-vestibular foi mudar a alimentação. As massas e os chocolates tão queridos por ele foram trocados por mais proteínas, frutas e verduras.

O jovem chegou a pesar 75 quilos, mas ficou magro demais, segundo ele.

?Era puro osso?, brinca. ?E a dança estava me exigindo cada vez mais. Comecei a fazer parte de um grupo de hip hop também e sentia que precisava de um corpo melhor?, conta.

Com a alimentação equilibrada e musculação, Gustavo ganhou 15 quilos de músculos.


Homem perde 31 quilos com dança e musculação; conheça!

Homem perde 31 quilos com dança e musculação; conheça!

Profissão

Além de continuar como dançarino no grupo de hip hop, Gustavo dá aulas de dança de salão. Hoje, conta que passa pelo menos quatro horas dançando. Controla a alimentação, mas sai da dieta de vez em quando, mas sem culpa.

Gustavo admite que a saúde melhorou depois que ele emagreceu. As crises de asma rotineiras desde a infância sumiram.

?Eu nunca sofri por ser gordinho, não tinha problemas de autoestima. Mas os resultados hoje são melhores, acho que fiquei mais bonito?, brinca.

Professor há seis anos, ele é contra ?artifícios? para emagrecer. Exercício e alimentação, para ele, são as fórmulas do sucesso e o que garantem um corpo bonito no final.

Fonte: IG