Brasileiros fazem menos sexo que declaram

Homens mentem mais quanto à frequência do ato por sentirem sua masculinidade ameaçada

Uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP) revelou que 70 % dos brasileiros fazem menos sexo do que declaram em conversas e pesquisas públicas. Segundo os pesquisadores, o brasileiro mantém uma relação de poder com o sexo e, para ele, praticar o ato poucas vezes por semana é sinônimo de inferioridade.

O levantamento avaliou mais de 7 mil brasileiros, com idades entre 18 e 80 anos. A pesquisa aponta fatores diferentes entre a resistência das mulheres e a dos homens em assumir a frequência com que fazem sexo com seus parceiros. Para as mulheres, fazer pouco sexo por semana significa falta de interesse dos parceiros, o que elas associam a aspectos estéticos ou traição.

Já para os homens, fazer pouco sexo por semana significa pouca virilidade e isso expõe sua masculinidade. Outro dado curioso revelado pela pesquisa é que 60% dos brasileiros afirmam ter problemas sexuais como falta de desejo, incapacidade de atingir o orgasmo, ejaculação precoce e dor na hora da penetração.

Fonte: minhavida