Homem também falam de problemas sexuais

Falar com o médico pode não trazer diferença alguma no nível de bem-estar de ambos os sexos.

Mulheres gostam e costumam compartilhar seus problemas, certo? Pois essa atitude não se mostrou benéfica quando o assunto em questão são dificuldades sexuais, de acordo com uma pesquisa americana. Em contrapartida, e por mais estranho que possa parecer, os homens se mostram mais felizes e menos deprimidos quando conversam sobre a situação com amigos e parceiras.

Falar com o médico pode não trazer diferença alguma no nível de bem-estar de ambos os sexos. Cientistas da Universidade Estadual de Oregon contaram com dados de 861 pessoas de 57 a 85 anos, casadas ou com parceiros íntimos e que relataram ao menos um incômodo relacionado ao sexo, como incapacidade de chegar ao clímax, dor durante o ato e problemas de lubrificação ou para manter a ereção.

Os participantes indicaram em uma escala de um a três o quanto cada dificuldade atrapalhava e responderam questões para que a equipe identificasse sentimentos de felicidade, estresse e depressão. Confiar nas companheiras e nas amizades foi eficaz aos voluntários do sexo masculino por reduzir o estresse e a infelicidade.

Os do sexo feminino com altos níveis de estresse sexual que apostaram nas amizades relataram menor felicidade e, os que buscaram apoio dos companheiros, não tiveram melhora alguma das emoções. Alexis Walker disse ao site Science Daily que as dificuldades sexuais se tornam mais complexas para as mulheres e isso precisa ser reconhecido. Talvez se sintam ameaçadas ao falar com maridos e namorados.

O estudioso recomendou se manter sexualmente ativo em toda a vida adulta e, caso haja distúrbios sexuais, lembrou que há maneiras de contorná-los e ainda ressaltar outras atividades para aproveitar a dois. Uma das constatações da pesquisa é que menos da metade dos voluntários discutiram as dificuldades com seus médicos.

Fonte: Terra