Infidelidade masculina traz felicidade ao casal

Segundo a autora, os pacto de fidelidade entre os casais não é natural, e sim cultural

Quer manter um casamento feliz? Permita que seu marido tenha casos extra-conjugais. Esta, pelo menos, é a receita de uma vida a dois harmoniosa sugerida pela psicóloga francesa Maryse Vaillant.

A especialista causou polêmica ao defender no livro Les hommes, l?amour, la fidélité ("Os homens, o amor, a fidelidade"), recém-lançado na França, que a infidelidade masculina faz bem ao casamento. No livro, ela diz que a maioria dos homens precisa de "seu próprio espaço" e que, para eles, "a infidelidade é quase inevitável".

A obra ainda não chegou ao Brasil na versão em português, mas promete causar rebuliço por aqui também. Segundo a autora, as mulheres podem ter uma experiência "libertadora" ao aceitarem que "os pactos de fidelidade não são naturais, mas culturais" e que a infidelidade é "essencial para o funcionamento psíquico" de muitos homens que precisam se sentir donos da situação e que nem por isso deixam de amar suas mulheres.

<br><img src="http://static.meionorte.com/uploads/imagens/carmemdea/012010/d43e6b3fc240d50c3c920e93c9d12238.jpg" width="328" height="400" /><br>

Para Vaillant, divorciada há 20 anos, seu livro tem o objetivo de ?resgatar a importância da infidelidade?. Segundo ela, 39% dos homens franceses foram infiéis às mulheres em algum momento de suas vidas e destes, 30% amam verdadeiramente suas esposas. Para a psicóloga, a maioria dos homens não faz isso por não amar mais suas mulheres, pelo contrário, eles precisam reafirmar sua masculinidade para se sentirem especiais para suas esposas.

Ela acredita ainda que os homens que não têm casos extraconjugais podem ter "uma fraqueza de caráter", já que não agem de acordo com sua natureza.

Fonte: minhavida