Laser de rubi ajuda na remoção de tatuagens

A nova tecnologia substitui intervenções como dermoabrasão

 Se você se arrependeu de alguma tatuagem que fez no passado - em homenagem a um amor antigo ou porque conseguiu um novo emprego que não a permite -, e tem medo das técnicas atuais, pode contar com uma opção segura e quase indolor: o laser de rubi. Publicidade

A nova tecnologia substitui intervenções como dermoabrasão, criocirurgia ou peelings com alta concentração, que atacam a tatuagem, mas também danificam a estrutura da pele na região, deixando cicatrizes. A dermatologista Ana Lúcia Récio, de São Paulo, implantou em sua clínica essa novidade que promete acabar com o desgosto da pele marcada sem muita agressão.

"Muitas vezes a tatuagem foi feita no final da adolescência e quando a pessoa se torna adulta vem o arrependimento", conta a profissional. Um estudo publicado no "Archives of Dermatology" revista especializada em dermatologia, revelou que 6% dos americanos tatuados gostariam de remover o desenho - em sua maioria mulheres. Entre os motivos estariam constrangimento (57%), mudança de imagem corporal (38%), novo emprego (38%) e até estigma social (25%).

Além de tatuagens, o laser de rubi também remove manchas escuras da pele. "Por tratar-se de técnica de precisão e para pigmentos, ele é muito específico, o que permite ótimos resultados", explica Ana Lúcia. As técnicas atuais disponíveis no mercado são muito abrasivas - como a lixa de diamante (microdermoabrasão) e o lixamento com laser de Erbium Vag (érbio) ou até CO2 (ultrapulsado). "Eles removem a pele junto com o pigmento.

O laser de rubi ‘enxerga’ somente o pigmento". O laser de rubi é uma alternativa que oferece baixo risco, não causa sangramento e efeitos colaterais, não deixa sinais de cicatrizes e é praticamente indolor. Sua energia causa uma fragmentação da tinta em partículas de pigmentos que serão removidas pelo próprio organismo. O método pode ser indicado ainda para manchas pigmentadas causadas pelo sol no dorso das mãos, no colo, na face, nevo de ota e manchas café-com-leite .

Infelizmente, o laser de rubi só remove pigmentos escuros, ou seja, tatuagens coloridas estão fora da lista. Os preços são variados e dependem muito de como é a tatuagem - o tamanho e se foi feita com muita tinta ou pouca.

O número de sessões depende do tamanho, das cores e da profundidade do pigmento da pele. A recuperação também varia de pessoa para pessoa. Mas, se seguida à risca, o paciente não terá maiores problemas. "Recomendamos evitar sempre a exposição solar cobrindo a área, seguir a orientação médica rigorosamente e ter muita paciência, pois a remoção pode demorar e nem sempre dá pra prever este tempo", encerra a dermatologista.

Fonte: Terra, www.terra.com.br