Melhore a performance com dieta do sexo

Conheça a dieta do sexo, que pode ajudar a maximizar a biologia e a química do seu corpo e fortalecer seu relacionamento

 Não há dúvidas: o sexo rejuvenesce, provoca bons sentimentos, fortalece a união e libera hormônios que melhoram a saúde como um todo.

E de quebra, ainda emagrece! Tudo de bom, não é mesmo? Mas se as coisas não estão tão acesas assim para você e seu parceiro, saiba que existem várias maneiras de turbinar a performance na cama.

Uma delas começa pela mesa. Isso mesmo! Há comprovação científica: escolhendo bem os alimentos, podemos obter substâncias que são altamente benéficas para o organismo e o coração e, consequentemente, para suas relações sexuais, já que são capazes de aumentar o fluxo de sangue, inclusive nos órgãos sexuais. Conheça a dieta do sexo, que pode ajudar a maximizar a biologia e a química do seu corpo e fortalecer seu relacionamento.



Ómega 3: Salmão e nozes são alguns dos alimentos que contêm o ácido gordo docosahexaenóico (DHA), uma substância que faz as artérias produzirem mais óxido nítrico e potencializa os orgasmos.

Chocolate: Em forma de cacau puro, esta iguaria tem uma substância chamada flavonóide, capaz de aumentar os níveis de óxido nítrico no nosso organismo, que, por sua vez, dilata as artérias e tem efeito especialmente para pessoas acima de 50 anos. Os flavonóides estão presentes em outros alimentos, como o vinho, o chá preto e o sumo de uva concentrado.

Tribulus Terrestris: Estudos mostram que esta erva natural ? largamente usada por atletas ? pode ter efeito benéfico para homens e mulheres com a queda de libido. Ela aumenta a produção de hormônios luteinizantes (que regulam a secreção da progesterona na mulher, entre outras funções, e aumenta a produção de testosterona) o que provoca um efeito afrodisíaco. Pode ser usada em tratamentos para infertilidade feminina, impotência e baixa de libido. Pode ser encontrada facilmente em casas que vendem suplementos alimentares ou casas de alimentos naturais.

Suco de Uva: Os polifenóis, que têm propriedades antioxidantes, estimulam as células endoteliais a liberar óxido nítrico, que ajuda não apenas a prevenir doenças cardiovasculares, mas a manter a saúde dos vasos sanguíneos e o equilíbrio da pressão arterial.

A catuaba, o amendoim e os ovinhos de codorna ? que ganharam fama de afrodisíacos ao longo dos anos e são até chamados de ?Viagras naturais? não têm nada que comprove a sua eficácia, mas possuem alto poder energético, o que pode valer para os mais magrinhos.

Alimentos facilmente encontrados no supermercado também são forte aliados: a maçã pode ser usada para melhorar o hálito; os aspargos são ricos em vitamina E, que favorecem o trabalho dos hormônios. A banana contém a enzima bromelina, que aumenta a libido masculina.

O repolho aumenta o fluxo sanguíneo (mas não é muito recomendado por outros efeitos colaterais...). O aipo contém androsterona, um hormônio liberado com o suor masculino, que excita as mulheres.

O figo é rico em aminoácidos, que aumentam a libido. As ostras são ricas em zinco, que contribuem para a produção de testosterona. E a noz moscada aumenta a atividade sexual. Em compensação, há alimentos que atrapalham na cama, como comidas gordurosas e bebidas alcoólicas ? que apesar de darem aquela animadinha básica, diminuem a circulação nas extremidades do corpo. É, isso mesmo que você está pensando...

Fonte: Terra