Mutação aumenta risco de câncer nos seios

Estudo confirmou que quanto mais jovem for uma mulher quando desenvolve câncer de mama, mais provável que tenha uma mutação genética deste tipo

As mulheres que desenvolvem câncer de mama antes dos 55 anos e têm o gene herdado que causa a doença têm quatro vezes mais chances de desenvolver também no outro seio, sugere um estudo divulgado esta semana. Apenas 5% das pacientes com câncer de mama têm a mutação genética herdada suscetível de causar câncer de mama, conhecida como BRCA1 ou BRCA2.

Mas o estudo confirmou que quanto mais jovem for uma mulher quando desenvolve câncer de mama, mais provável que tenha uma mutação genética deste tipo, indicou Kathleen Malone, do Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Seattle, principal autora do estudo.

"Nas pacientes mais jovens de nosso estudo - aquelas que tiveram o primeiro câncer diagnosticado antes dos 35 - descobrimos que 16% das que sofrem um tumor em um seio e 54% das que desenvolveram tumores em ambos os seios tinham uma mutação", explicou.

Aquelas que têm essa mutação e que tiveram diagnosticado este tipo de câncer antes dos 55 anos têm 18% de chances de desenvolver câncer no outro seio nos próximos 10 anos, comparado com uma probabilidade de 5% nas mulheres que não têm essa mutação, segundo o estudo divulgado no Journal of Clinical Oncology. Mais de 180 mil mulheres americanas recebem o diagnóstico de câncer de mama por ano.

Fonte: Terra