Namorar reduz os hormônios do estresse

Casados e os que mantêm relacionamentos estáveis produzem menos hormônios do estresse

Casar ou permanecer longe de relacionamentos sérios? Se muita gente tem dúvida sobre o que fazer, os cientistas podem dar uma mãozinha para tomar a decisão, principalmente se você for muito estressado. Estudo da Universidade de Chicago e da Universidade Northwestern, ambas dos Estados Unidos, chegaram à conclusão de que casados e os que mantêm relacionamentos amorosos estáveis contam com um ótimo benefício: menor produção de cortisol, o hormônio do estresse. A equipe, liderada por Dario Maestripieri, analisou 348 homens (média de idade de 29 anos) e 153 mulheres (27 anos), todos estudantes de mestrado. Cerca de 40% dos representantes do sexo masculino e 53% do feminino tinham parceiros fixos. Os alunos foram convidados a jogar uma série de jogos de computador e informados de que o teste era uma exigência do curso e que teria impacto em sua colocação na carreira. Essa medida tornou a situação potencialmente estressante. Amostras de saliva coletadas antes e depois da atividade mediram os níveis hormonais e suas alterações. Segundo o jornal Daily Mail, as concentrações de cortisol aumentaram em todos os participantes, principalmente em mulheres. No entanto, os solitários mostraram taxas mais altas que os que dividem a vida com alguém. O exercício ainda diminuiu a testosterona nos homens, mas não no sexo oposto, um efeito do estresse observado previamente em humanos e animais. Maestripieri disse que o casamento pode ser muito estressante, mas justamente isso deve tornar mais fácil para as pessoas lidarem com outros fatores estressantes da vida. As considerações foram divulgadas na publicação Stress.

Fonte: Terra, www.terra.com.br