"Nunca me achei um símbolo sexual", diz atriz Leona Cavalli

"Nunca me achei um símbolo sexual", diz atriz Leona Cavalli

A ideia de posar nua permeia o imaginário de muitas mulheres bonitas do Brasil.

A ideia de posar nua permeia o imaginário de muitas mulheres bonitas do Brasil. Mas não o de Leona Cavalli. A atriz gaúcha de 42 anos nunca tinha pensado que seria fotografada como veio ao mundo por uma revista masculina. "Nunca me achei um símbolo sexual. Já fiz personagens bem sensuais que tinham a sexualidade à flor da pele, como a Justine, de "Amazônia"; a Geni, no teatro; a Rosário, no filme "Cafundó"; e a Lígia, de "Amarelo Manga". Sou uma atriz. Posso fazer qualquer tipo de papel", explica Leona, que acana de assinar contrato para ser a capa da revista no caso a "Playboy". O ensaio vai para as bancas em agosto - na edição especial de aniversário da publicação - ou setembro.

Na galeria de personagens sensuais da atriz com certeza deve figurar também Zarolha, a prostituta romântica e idealista da novela "Gabriela", que protagonizou a primeira cena de nudez da trama logo no capítulo de estreia, na segunda-feira, 18, com seu grande amor, Nacib (Humberto Martins). Leona conta que ainda surge uma certa insegurança nas cenas de nu, apesar de seus 16 anos de carreira. "Um pouco de nervosismo pinta, sim. É natural. Com o tempo, a gente aprende a lidar. Faço como um trabalho da personagem. No caso, o foco é a sensualidade", explicou.

Para a atriz, o importante em cenas do tipo é a atenção total da direção e da equipe de produção. "Já fiz, no cinema, cenas mais fortes de nudez do que as de "Gabriela". Mas que também tinham uma carga de dramaticidade que acaba fazendo fluir de forma mais verdadeira. Na novela teve um cuidado grande do diretor [Mauro Mendonça Filho] comigo e com outros atores. Isso conta muito. Tem que ser protegido. A nudez não é um problema. É mais delicado de fazer, não é uma cena qualquer", comparou a atriz, que usa maquiagem diferente nos olhos para fazer o efeito "zarolho" da prostituta. "Fizemos vários testes, inclusive com bandagem, o que foi usado pela Dina Sfat na novela original de 1975. Mas com a sensibilidade das câmeras em alta definição de hoje em dia acharam que ia ficar grosseiro. Um olho é maquiado para "baixo" e outro, para "cima". Um tem cílio e outro, não. É delicado e, muitas vezes, imperceptível", contou.

Em comum com a personagem só mesmo o idealismo de Zarolha, que vai conseguir armar uma greve de prostitutas nos próximos capítulos da trama de Walcyr Carrasco baseada na obra de Jorge Amado. "Eu sou uma pessoa idealista. Acredito no ser humano, na arte, na convivência pacífica. Ela é uma prostituta que tem fé. Tenho essa fé também", analisou Leona, que já terminou de gravar sua participação, no ar até o capítulo 12, mas com possibilidade de volta. "Na novela de 1975, ela não volta. Mas agora é provável que ela volte, sim. Ela sai da trama ao descobrir que Nacib está apaixonado pela Gabriela [Juliana Paes]. Como ela é puta romântica, prefere ir embora. Estou torcendo muito para Zarolha voltar", revela.

No Bataclan de Ivete Sangalo

No bordel Bataclan, Zarolha é "menina" dedicada de Maria Machadão, interpretada por Ivete Sangalo. Leona se surpreendeu com o desempenho da cantora baiana como atriz. "É muito divertido contracenar com ela. Não tem ciumeira alguma como andou saindo por aí na imprensa. Ela é simples, amorosa, generosa, disciplinada e aplicada. É uma atriz querendo muito aprender. Todos estão apaixonados por ela. Sempre fui fã da Ivete. Ela está sendo uma surpresa muito positiva para mim como atriz. Se revelou uma boa atriz", analisou.

Leona quer fotos da "Playboy" em teatro

O namoro com a "Playboy" vem acontecendo há meses, conta a atriz. "A revista me procura desde o início do ano. Eu vejo posar para a "Playboy" como uma trabalho sério como outro qualquer. Vai ter um cuidado, um olhar diferente. É uma revista séria e as fotos terão como tema diversas personagens minhas na TV, no cinema e no teatro. O convite não foi em função do momento "Gabriela". Queria muito que os cliques fossem feitos num teatro", pediu Leona, que ainda não escolheu o fotógrafo para o ensaio, marcado para julho.

Segundo Leona, o convite da revista foi aceito por ser uma "proposta excelente de trabalho". "Não vou fazer as fotos nem por vaidade nem por dinheiro. É uma proposta boa de trabalho sério que envolve a beleza, mas não necessariamente com a vaidade e com o dinheiro. Foi uma proposta excelente. Ainda não sei o que vou fazer com o cachê", disse ela, que assumiu uma plástica no nariz e uma lipoaspiração na barriga. "Mas não são recentes e meus seios são naturais!", confessou.

Fotos sem preparação especial

Leona garante que não fará uma preparação especial para a "Playboy". "Vou continuar me cuidando. Procuro intercalar as atividades físicas. Agora, por conta da novela, fiz muita aula de dança. Então só tenho feito dança para me exercitar. Faço também pilates, ioga e tai chi chuan. Não sou fanática. Tudo é em função do bem estar e da saúde. Faço em casa mesmo. Não tenho tempo para academia. Sou vegetariana há mais de dez anos e cuido muito da minha alimentação", explicou a atriz, de 1m66 e 50 kg.





Fonte: EGO