Obesidade custa mais às mulheres, diz estudo

Enquanto um homem acumula US$2.646 em despesas extras anuais por ser obeso, a obesidade da mulher lhe custa US$4.879, quase o dobro.

As mulheres pagam mais por cortes de cabelo e lavagem a seco. Agora, um novo estudo descobriu que elas também pagam mais por serem obesas.

Enquanto um homem acumula US$2.646 em despesas extras anuais por ser obeso, a obesidade da mulher lhe custa US$4.879, quase o dobro.

Segundo a análise, conduzida por pesquisadores da Universidade George Washington, grande parte dessa diferença se deve aos salários e compensações das mulheres obesas, bem menores em relação ao colega de trabalho homem que não é obeso.

O relatório é um dos primeiros a calcular o fardo econômico da obesidade sobre o indivíduo, incluindo custos diretos, como despesas médicas, e indiretos, como salários perdidos e redução de produtividade no trabalho. (O estudo não considerou muitos outros custos pessoais de consumo, como roupas, pois não havia dados disponíveis.)

Baseado num salário anual médio de US$32.450 para mulheres em 2009, o relatório descobriu que as mulheres obesas que trabalham em tempo integral recebem US$1.855 menos anualmente do que mulheres não-obesas, uma redução de 6%. Como comparação, estudos mostram que os salários de homens obesos não têm diferenças significativas em relação aos homens de peso normal.

?Uma possível explicação é que, na obesidade, existe mais discriminação contra as mulheres do que contra os homens, que a obesidade é percebida de maneira diferente para mulheres e homens?, disse Avi Dor, diretor do programa de economia da saúde na Universidade George Washington.

Fonte: UOL