Oito passos para cuidar da sua pele no banho; transforme esse momento num spa!

Oito passos para cuidar da sua pele no banho; transforme esse momento num spa!

Você pode ganhar uma pele de seda, além de limpa e cheirosa, no chuveiro!

O banho que você toma uma ou duas vezes por dia pode se tornar inimigo da sua beleza, dependendo de como você pratica o ritual. Veja como fazer tudo certo daqui para a frente com estas dicas reveladas por dermatologistas experts no assunto.

1. Controle a temperatura

Durante os meses mais frios, a umidade do ar diminui, fragilizando a barreira de proteção formada por água e óleo. "O banho muito quente remove essa camada lipoproteica que tem a função de evitar danos à pele, como o ressecamento", explica Ana Lúcia Recio (SP), membro das Academias Americana e Brasileira de Dermatologia.

Então, já sabe: nada de fumacinha no banheiro! Tome um banho morno, com temperatura entre 21 e 25 graus, que além de fazer bem para a beleza ainda tem efeito calmante e é recomendado para combater insônia e ansiedade.

2. Alterne duchas fria e quente

Chuveirada fria, forte e rápida acelera a circulação. Se for ntercalada com água quente (mas não muito), você lucra ainda mais: melhora a circulação, tonifica a pele e ganha muita energia. Faça isso por poucos segundos e, se conseguir, termine com um banho frio para garantir o pique total.

3. Pingue gotinhas de óleos essenciais

Eles possuem o conteúdo aromático de plantas e ervas e deixam a pele aveludada. Camomila, cedro, violeta, lavanda, rosa e manjerona têm efeito relaxante; já baunilha, manjericão, laranja, patchuli e lima são perfeitos para desestressar; alecrim, bergamota, eucalipto, gengibre, menta e pimenta negra funcionam como estimulantes; por fim, sândalo, jasmim, rosa e ilangue-ilangue têm poderes afrodisíacos. "Antes de despejá-los na banheira, dilua-os em óleos carreadores (aqueles que servem de veículo para transportar os óleos essenciais), como gérmen de trigo, jojoba ou semente de uva", ensina Samia Maluf, aromaterapeuta e aromatóloga, idealizadora da By Samia Aromaterapia (SP).

4. Escolha melhor o sabonete

Os líquidos são menos nocivos do ponto de vista cosmético tanto para rosto quanto para corpo, pois aceitam grandes concentrações de substâncias oleosas que agem como poderosos hidratantes, permanecendo na pele mesmo após a lavagem. "Além disso, eles podem ser formulados com pH mais próximo do fisiológico, ou seja, ao redor de 5,5", observa Adilson Costa, professor da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (SP), mestre e doutor em dermatologia. "E trazem menos compostos químicos", completa Eliandre Costa Palermo (SP), dermatologista e diretora da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Os sabonetes em barra, exceção para os que trazem ativos hidratantes, tendem a apresentar pH elevado e substâncias cáusticas em maior concentração, eliminando muito do sebo natural e ressecando. Para a área genital os experts recomendam sabonete íntimo, que preserva o pH vaginal.

5. Só use sabão onde de fato precisa

Para não piorar a falta de água na pele, vale passar sabonete só nos locais que necessitam de uma assepsia caprichada: genitais, axilas e pés. Caso não resista a usar o sabonete em toda a superfície, escolha um que traga ingredientes hidratantes.

6. Tome um banho rápido

Ficar horas embaixo da água ou mergulhada na banheira não é bom para a sua beleza. Nessa época, o banho deve ser bem ligeirinho - de cinco a sete minutos. "Assim, você mantém o manto hidrolipídico da pele e, no cabelo, evita que a cutícula fique aberta e sujeita a ressecamento e frizz", destaca Ana Lúcia Recio. A retirada dessa capa desencadeia problemas cutâneos, como alergias e eczemas, que causam vermelhidão, descamação e coceira.

7. Nada de esfregar a superfície

Esqueça esponjas ásperas. "O esfrega-esfrega altera as condições físicas da superfície da pele e a torna irregular, pois quebra as ligações entre as células", explica Adilson Costa. Se as células estão todas unidas, funcionam como uma barreira física para reduzir a perda de água. A esfoliação, com bucha vegetal ou cosmético apropriado, é importante para a suavidade da pele, mas faça no máximo uma vez por semana.

8. Termine com óleo de banho

Para peles secas e normais, são indicados os óleos de abacate e castanha-do-pará. Já as oleosas devem priorizar os óleos de semente de uva ou amêndoas doces. Ao fim do banho, besunte o corpo molhado com o cosmético, enxágue e remova o excesso com uma toalha seca.

Fonte: Abril, www.abril.com.br