Os 5 erros que estão mantendo voce solteira

Como transformar aquele primeiro encontro num relacionamento sério

-VOCÊ TEM MEDO DE FICAR SOZINHA

ANÁLISE: Muitas mulheres sofrem só de pensar que correm o risco de passar um tempo sem namorado. Para evitar essa condição, se envolvem com o primeiro cara que aparece. E o resultado pode ser desastroso. "Esse medo leva as pessoas a começarem relações que nem sempre são boas. Para se dar bem num relacionamento a dois, é preciso ter equilíbrio emocional e prestar atenção no outro. Muitas vezes já de imediato é possível ver que aquele rapaz não combina com você. Mas quem teme ficar sozinha não enxerga com clareza", explica a psicóloga e terapeuta sexual Margareth dos Reis (SP). Isso aconteceu com a bancária Lucimara Ferraz, 32 anos. "Por duas vezes me envolvi com homens comprometidos. Eles disseram que o casamento estava ruim e eu acreditei. Queria ter alguém, saber que era amada. No fim, quem acabou magoada e prejudicada fui eu. Se tivesse conseguido segurar a minha angústia e agüentado ficar solteira não teria entrado nessas situações problemáticas", acredita.

SOLUÇÃO: Tentar descobrir por que tem esse medo. Ficar sem amor é chato, mas também arranjar um para servir de muleta não leva a nada. Tire o foco do fato de estar sozinha e concentre-se em se conhecer para poder escolher alguém que seja bom para você, que a ame, que a trate bem, que a valorize...

VOCÊ AGE COMO OS OUTROS GOSTAM

ANÁLISE: Estão nesse time aquelas que resolvem se comportar de acordo com as expectativas alheias. Se você se identifica com esse grupo, o que pretende fazer com seus gostos, suas vontades, seus desejos? Será que acha que pode escondê-los para sempre e ainda ser feliz? "Ninguém agüenta isso por muito tempo. É o caso da mulher que finge que não faz questão de se casar nem pensa em filhos só para não espantar o rapaz. Mas não é preciso deixar de falar dos seus desejos, apenas deve-se saber o momento certo. Não pelo que ele vai pensar, mas porque você ainda nem teve tempo de conhecê-lo para saber se gostaria que ele fizesse parte dos seus sonhos", diz a especialista.

SOLUÇÃO: "Agir com naturalidade e bom senso, tentar perceber o tempo ideal de cada coisa, procurar desvendar o outro e deixar que ele descubra quem é você aos poucos", aconselha Margareth. Quando os dois se conhecem bem, ficam mais seguros e revelam suas qualidades sem traumas.

3-VOCÊ É MANDONA OU SE ACHA A SABE-TUDO

ANÁLISE: É difícil conviver com alguém que pensa que é a dona da verdade ou quer dizer ao outro o tempo todo o que tem de fazer. Portanto, controle-se! "Comportamentos como esses são como fachadas para esconder carências, medos ou inseguranças", alerta a terapeuta. "Isso também vale para quem arrumou um namorado e vive pegando no pé do coitado, achando que sempre tem razão. Ninguém gosta disso", diz ela.

SOLUÇÃO: "Não há a menor necessidade de ficar batendo de frente direto. É como se fizéssemos uma associação com a anatomia feminina, que é cheia de curvas. Ou seja, a mulher precisa contornar a situação, andar bem devagar e em círculos até conseguir tudo o que deseja", ensina Margareth.

5-VOCÊ SÓ SABE COBRAR

ANÁLISE: Não há nada pior para um homem do que uma mulher que vive cobrando tudo o tempo todo: aquela ligação no meio da tarde, aquele presente, aquele beijo que ficou esquecido ou mesmo o sexo sempre perfeito. "Eu tinha necessidade de falar com o meu namorado pelo menos quatro vezes durante o dia: duas de manhã e duas à tarde. Sem contar com o telefonema da noite, antes de dormir. Depois que eu ligava, pedia pra que retornasse na vez seguinte. É claro que ele sempre esquecia e por causa disso a gente brigava direto. Demorei a entender que o homem tem o tempo racionalmente dividido entre trabalho, namoro, sexo... Quando descobri que não adiantava ficar no pé, porque ele não iria mudar, nosso relacionamento melhorou muito e deixou de ser aquela eterna corda bamba", diz a bancária Claudia Regina, 26 anos.

SOLUÇÃO: Faça exatamente o que você tiver vontade, mas não fique esperando que ele repita as suas atitudes. Se deixá-lo agir livremente, sem nenhuma cobrança, poderá se surpreender (e muito!) com as atitudes carinhosas e dedicadas do moço. "Depois que parei de cobrar os telefonemas, passei a receber e-mails recheados de declarações de amor quando eu menos esperava", comemora Claudia.

Fonte: AE