Paula Burlamaqui, de ‘Joia rara’, faz terapia para lidar com envelhecimento

Aos 46 anos, a atriz já foi capa da “Playboy”

Paula Burlamaqui, uma das musas dos anos 90, estreia em ?Joia rara? como uma lavadeira fofoqueira que vive num cortiço. Aos 46 anos, a atriz, que já foi capa da ?Playboy? e interpretou diversas personagens sensuais, confessa que precisa de ajuda para lidar com o envelhecimento.
Paula Burlamaqui, de ?Joia rara?, faz terapia para lidar com envelhecimento

- Eu faço análise e às vezes falo sobre isso. Porque não adianta, todo mundo vai envelhecer, não tem jeito. Quanto mais centrada você estiver, produzindo na sua vida e com valores bacanas, mais você vai aceitar a velhice. Se ficar louquinha, piradinha, achando que tudo é o teu visual, você está ferrado - acredita Paula.

A loira, que está com as madeixas curtas e platinadas para a novela, acredita que ter vaidade é essencial para o trabalho de atriz:

- Ser vaidosa é uma coisa que tenho desde nova porque lido com a imagem. Então não tem jeito, você tem que se cuidar. Não tem outro jeito de você fazer televisão, fazer cinema. Não pode andar esculhambada, não fazer um laser na cara, não querer estar bonita, bem vestida. Não dá. Você sai na rua e as pessoas te reconhecem.

Paula Burlamaqui nem pensa em sair de casa sem maquiagem e só se permite ficar 100% à vontade em casa ou numa fazenda, descansando. Pelo jeito, essa é a única forma de ver a loira de moleton e chinelinho

Fonte: Extra