Pérola Faria mostra seu lado sensual com jaquetas de perder o fôlego; veja

Peça-chave da estação, a jaqueta de couro é capaz de levantar o visual do dia a dia

Rio - Quando o frio aperta, quem sai rapidinho do armário é a jaqueta. Aliada a uma boa calça skinny, a peça é a queridinha de quem gosta de mesclar o estilo rocker com um toque de sensualidade. ?Se for feita com um material de boa qualidade, tiver um caimento bacana e um desenho legal, ela pode valorizar a beleza feminina?, analisa a consultora de imagem e estilo Camila Ferreira.


Pérola Faria mostra seu lado sexy com jaquetas de perder o fôlego

Peça-chave da estação, a jaqueta ? seja no estilo perfecto (modelo de couro eternizado pelo ator Marlon Brando no filme ?O Selvagem?, de 1953), com tachas, curtinha ou colorida ? é capaz de levantar o visual do dia a dia. ?São diversas as possibilidades. É uma roupa que cai muito bem com uma calça mais coladinha e um saltão, mas também fica ótima com um vestido delicado. Quebra aquele look puramente clássico. Sem contar que a mulher mais magra fica linda com a jaqueta mais curta e as cheinhas podem brincar com modelos mais longos. Com essa peça, todas têm vez?, garante Camila.

Quem também recorre a esse estilo quando quer se sentir mais sexy é a atriz Pérola Faria, a Yasmin da novela ?Dona Xepa?, estrela deste ensaio. ?Apesar de gostar muito de vestidos delicados e saias longas, também curto o estilo mulherão. Por isso, adorei fazer as fotos. Me senti muito poderosa. Além do couro, a moto também me deu essa sensação?, diz ela, que escolheu seu look preferido: ?A jaqueta de neoprene com babados é a mais linda?.

No ar como uma jovem que gosta de costurar, Pérola conta que já sonhou trabalhar com moda. ?Cheguei a cursar um período no Senai Cetiqt, mas acabei desistindo. Exigia muito e, na época, eu já estava fazendo novela. Gostaria de estudar moda de novo, mas como um hobby?, diz Pérola.


Pérola Faria mostra seu lado sexy com jaquetas de perder o fôlego

Pérola Faria mostra seu lado sexy com jaquetas de perder o fôlego

Fonte: ODIA