Pesquisa: divorciados fazem mais sexo

Estudo realizado pela consultoria Campbell Keegan envolveu 1,8 mil britânicos e foi encomendado pelo jornal Telegraph

Uma pesquisa britânica sobre o comportamento sexual de pessoas divorcidas causa polêmica na Grã-Bretanha. Encomendado pelo jornal Telegraph à consultoria Campbell Keegan, o estudo aponta que aqueles que passaram por uma separação fazem mais sexo do que a média da população.

Segundo o levantamento, que envolveu 1,8 mil pessoas, 68% dos divorciados disseram manter relações sexuais de seis a 20 vezes por mês. Entre os casados, apenas 44% afirmaram fazer sexo com a mesma frequência, contra 38% dos solteiros. O uso de Viagra entre os britânicos também é alto.

Pelo levantamento, 22% dos homens com mais de 55 anos afirmaram ter usado o medicamento contra a impotência. Entre as mulheres, os brinquedos sexuais fazem muito sucesso - 37% assumiram ter algum item vendido em sex shops em casa. O trabalho e a família também causam impacto na frequência da vida sexual do casal. Os aposentados, por exemplo, fazem duas vezes mais sexo do que os britânicos que trabalham.

"Os divorciados fazem muito mais sexo casual. Muitos entrevistados confirmaram que resolveram aproveitar a liberdade uma vez que terminaram seu relacionamento anterior", avalia Rosie Campbell, uma das psicólogas responsáveis pela pesquisa.

Fonte: Abril, www.abril.com.br